A situação não está ficando nada boa para a Apple quando o assunto é o iTunes e seu player de áudio, o iPod. No começo do mês, havíamos divulgado o caso de denúncia que a companhia recebeu por apagar músicas do dispositivo que foram baixadas fora do programa proprietário da empresa. Com o depoimento de um ex-engenheiro que trabalhou na Apple, a situação pode ficar ainda mais complicada para a Maçã.

Segundo o testemunho de Rod Schultz dado na sexta-feira (12) passada, havia um projeto do qual ele fazia parte para “bloquear 100% de todos os clientes não-iTunes”. Essa era uma medida para manter longe do iPod todo e qualquer conteúdo de terceiros para não “atrapalhar” o funcionamento do dispositivo. Ainda segundo o ex-engenheiro, essa foi uma tática para manter altos os preços do player de áudio durante os anos de 2006 e 2009.

O que era para ser uma medida para proteger os artistas e seus direitos autorais acabou se tornando uma “arma” para popularizar o iPod. Rod Schultz foi a última testemunha do caso que envolve o pagamento de uma multa no valor de US$ 350 milhões em prejuízos por causa da manobra da Apple. O resultado desse embate deve ser decidido na semana que vem. Qual será o fim dessa “novela”?

Cupons de desconto TecMundo: