O TecMundo não costuma reportar casos relacionados a furtos de celulares, é verdade. Mas a notícia excepcional desta semana é notoriamente curiosa. De acordo com o site KomoNews, uma mulher ligou para o departamento de polícia da cidade de Seattle (EUA) para reportar um suposto caso de perseguição e assédio. Mas o “criminoso”, na verdade, tinha acabado de perder seu aparelho para as mãos leves da menina responsável por contatar os policiais.

Explicamos. Por volta das 4h da madrugada dessa segunda-feira (11), um jovem de 21 anos ouvia músicas calmamente pelos fones de ouvido de seu iPhone. De repente, a melodia parou: uma garota, acompanhada de seu namorado, acabara de furtar o smartphone.

Então a perseguição começou. Na parada de ônibus onde vários passageiros desembarcaram, o rapaz que teve seu celular furtado decidiu seguir o casal que detinha a posse de seu iPhone. Mas a menina sentiu-se intimidada; neste momento, ela acionou a polícia e alegou que "um homem a perseguia".

Desfecho

Os policiais abordaram então as pessoas (na ocasião, o namorado da menina acabou fugindo) e ouviram duas versões da história: o rapaz alegou que seu iPhone foi roubado; a garota, por sua vez, disse que estava sendo perseguida e que, por isso, pediu socorro.

Face às versões do acontecido, os policiais agiram de forma ardilosa: ao verificar as vestimentas dos envolvidos, os profissionais notaram um bolso para celular no casaco do rapaz... Ao revistar a menina, a polícia resgatou não somente o iPhone do jovem, mas também encontrou três gramas de crack.

A garota foi encaminhada ao centro prisional de King County sob acusações de furto e posse de drogas. O jovem, vítima deste singular evento, foi levado ao Hospital de Harboview para atendimento médico.

Cupons de desconto TecMundo: