O Brasil perdeu a dianteira e agora ostenta apenas a vice-liderança, ainda com um valor surreal para o smartphone da Apple

Como é feito todo ano, o Deutsche Bank divulgou seu estudo “Mapping the World’s Prices” (em bom português, “mapeando os preços do mundo”). Dentre tantos e tantos itens analisados nessa pesquisa, foram relatados os valores pagos por iPhones no mundo inteiro e, segundo os resultados, o Brasil finalmente tem algo a comemorar, mesmo que pouco.

Após ter figurado em primeiro lugar na lista com o iPhone mais caro do planeta, o Brasil perdeu a dianteira e agora ostenta apenas a vice-liderança, ainda com um valor surreal para o smartphone da Apple: cerca de US$ 1.115 mil, ou R$ 3.542 mil, um preço 37% maior do que nos Estados Unidos. Em primeiro lugar, vem a Turquia, com um iPhone que custa US$ 1,2 mil, cerca de R$ 3,8 mil, 47% mais caro que na Terra do Tio Sam.

Apple Store

Preço bom lá fora

Os locais mais baratos para se comprar um iPhone continuam sendo os Estados Unidos e o Japão, com preços iguais, US$ 815, aproximadamente R$ 2.590. Vale lembrar que foi usado como padrão para comparação um dispositivo iPhone 7 com tela de 4,7 polegadas e armazenamento de 128 GB. Confira a lista completa com os 33 países analisados pelo estudo do Deutsche Bank na ordem do mais barato para o mais caro:

  • 33) Estados Unidos
  • 32) Japão
  • 31) Hong Kong
  • 30) Malásia
  • 29) Canadá
  • 28) Singapura
  • 27) Filipinas
  • 26) Suíça
  • 25) Reino Unido
  • 24) China
  • 23) Índia
  • 22) Austrália
  • 21) México
  • 20) Alemanha
  • 19) Áustria
  • 18) Bélgica
  • 17) Holanda
  • 16) Espanha
  • 15) França
  • 14) Nova Zelândia
  • 13) Irlanda
  • 12) Finlândia
  • 11) Portugal
  • 10) Suécia
  • 9) Dinamarca
  • 8) Noruega
  • 7) Tchéquia
  • 6) Itália
  • 5) Polônia
  • 4) Grécia
  • 3) Rússia
  • 2) Brasil
  • 1) Turquia

Para informações mais detalhadas, acesse este link.

Cupons de desconto TecMundo: