Wiley Day, 32 anos, estava carregando o próprio iPhone com um fio de extensão — isso porque ele gosta de mexer no smartphone enquanto está deitado na cama, e a tomada costuma ficar longe. Acontece que ele estava usando uma Dog Tag (placa de identificação) no pescoço, e o acessório acabou se enrolando no cabo e causou um descarga elétrica violenta.

Ele teve queimaduras de segundo e terceiro corpo no pescoço e mãos

"Eu pensei que era assim que eu ia morrer", comentou Wiley Day ao WAAY-TV. Day disse que a força da eletricidade jogou o seu corpo ao chão e a Dog Tag só foi solta porque ele conseguiu quebrá-la enquanto era eletrocutado.

"Foi a coisa mais estranha, tenebrosa e demoníaca que alguém pode passar", notou Wiley Day. Agora, ele está passando por tratamento hospitalar após serem constatadas queimaduras de segundo e terceiro grau no pescoço e nas mãos.

  • Segundo a Comissão de Segurança de Produto dos EUA, os fios de extensão causam mais de 4,7 mil incêndios em casas todo ano, resultando em 50 mortes e 280 lesões anualmente.

Ao WAAY-TV, os médicos que estão tratando Day comentaram que ele teve sorte por estar vivo. Sobre o caso, o homem ainda disse que ele "serve como um exemplo para aqueles que não sabem dos perigos de carregar dispositivos eletrônicos enquanto estão dormindo".

  • A Dog Tag, por ser de metal, conduziu a eletricidade para o pescoço de Day — de acordo com a fonte, ela encostou no encontro entre fio de extensão e carregador.

Vamos colocar algumas imagens do caso na galeria abaixo. Porém, elas podem ser fortes para você, já que mostram como o pescoço de Wiley Day ficou após a descarga elétrica. Então, fica o aviso:

Cupons de desconto TecMundo: