Há 10 anos, no dia 9 de janeiro de 2007, Steve Jobs apresentou ao mundo um aparelho que mudaria não somente a história da Apple como transformaria o mercado de celulares: o primeiro iPhone. Encarado com ceticismo em um primeiro momento, o gadget foi apresentado como uma mistura entre um “iPod com tela widescreen e controles por toque, um telefone portátil revolucionário e um dispositivo avançado de comunicação com a internet”.

Uma década depois, o produto já vendeu mais de 1 bilhão de unidades de seus diversos modelos. Embora o dispositivo original já possa ser considerado ultrapassado do ponto de vista de seu design e hardware, há quem se mostre disposto a pagar US$ 18 mil (R$ 58 mil) para obtê-lo fechado em sua caixa original.

“É impressionante que, desde o primeiro iPhone até o mais recente iPhone 7 Plus, ele se manteve como o padrão dourado sob qual todos os outros smartphone são julgados”, afirma Philip Schiller, vice-presidente de marketing da Apple. “Para muitos de nós, o iPhone se tornou o dispositivo mais essencial de nossas vidas e nós o amamos”.

Os 10 anos de existência do iPhone são especialmente importantes para a companhia da Maçã que, segundo rumores, está preparando uma mudança radical em seu design e hardware. Informações divulgadas até o momento indicam que a “versão de aniversário” deve abandonar de vez o botão Home, adotar tecnologias de recarga sem fio e um display OLED totalmente curvo, entre outras novidades.

Cupons de desconto TecMundo: