Enquanto muitos usuários travam fervorosas batalhas de palavras pela internet, tentando vencer a eterna guerra entre Android e iOS, um grupo militar de verdade acaba de deixar o sistema da Google de lado para abraçar de vez a plataforma da Apple. De acordo com um site especializado no tema bélico, uma divisão do exército norte-americano resolveu trocar seus Samsung Galaxy Note – de versão não informada – por uma leva de novos iPhone 6s, com o objetivo de aumentar a eficiência do esquadrão.

Segundo a fonte anônima do portal Military.com, o Comando de Operações Especiais dos EUA se apoiava em Android Tactical Assault Kits (ATAK) para realizar algumas de suas ações. Infelizmente, para os soldados, os dispositivos rodando o software da Google travavam constantemente e precisavam ser reiniciados a todo o momento para que os aplicativos militares rodassem corretamente. Em comparação, alguns testes mostraram que os iPhones mais recentes operam de forma suave mesmo em apps de tela dividida.

Imagine o brinquedinho travando no meio de uma investida em terras inimigas

É o caso de um programa utilizado para visualizar simultaneamente rotas na região e as capturas em vídeo feitas por drones, o qual sofria para funcionar nos equipamentos da fabricante sul-coreana, mas teve um desempenho “inacreditável” e com “imagens claras” no smartphone da Maçã. Pode parecer apenas a empolgação de quem substitui um celular antigo por um novo, mas, no caso de operações de risco, cada minuto desperdiçado ou erro nos processos pode resultar em um quadro tragicamente desfavorável.

Muitas dúvidas no ar

Até o momento, as Forças Armadas norte-americanas não confirmaram a troca de dispositivos ou qual é o modelo de Android que supostamente geraria tantos problemas aos combatentes. Apesar disso, alguns internautas comentaram que a divisão especial do Exército pode estar usando o antigo e já defasado Galaxy Note 2 – lançado em 2012 – para equipar seus soldados, o que explicaria a diferença gritante de performance. Um dos usuários indicou que o ATAK funciona de forma impecável quando integrado ao Nexus 6P, por exemplo.

Agora, se o projeto já foi atualizado para dispositivos como o Galaxy Note 4 ou o Note 5 – bem mais robustos que o seu irmão mais velho –, fica a dúvida se não se trata de um app pouco otimizado ou de uma versão ruim do próprio sistema Android que esteja rodando nesses aparelhos. De qualquer jeito, só será possível ter um parecer definitivo sobre a possível substituição de marcas pelos militares depois de um comunicado oficial feito pela organização.

Fica a dúvida se não se trata de um app pouco otimizado ou de uma versão ruim do próprio sistema Android que esteja rodando nesses aparelhos

Vale notar que, caso se prove verdadeira a mudança de ATAK para iTAK (iOS Tactical Assault Kit), essa não vai ser a primeira vez que os produtos da Apple vão parar nas mãos dos soldados norte-americanos. Em 2010, os esquadrões enviados para o Iraque e o Afeganistão receberam iPods com ferramentas de tradução para vários idiomas da região, enquanto o iPad foi utilizado em operações anteriores.

Cupons de desconto TecMundo: