A empresa Goldgenie ficou famosa por vender a preços absurdos versões banhadas a ouro de smartphones lançados por grandes fabricantes, como Apple e Samsung. Mas você sabe como essas versões especiais são feitas? O processo é longo, trabalhoso e delicado, como você confere na galeria de imagens produzida pelo Cnet, que acompanhou a produção de um iPhone 6 especial.

O primeiro passo é desmontar o aparelho. Aos poucos, os componentes internos são retirados e separados. Até um secador de cabelo é usado para gerar calor e descolar certas partes mais frágeis. Os painéis são limpados diversas vezes e precisam ficar impecáveis, já que qualquer partícula adicional traz imperfeições ao produto final.

O ouro é uma solução líquida concentrada de 24 quilates. Ele é aplicado com uma solução chamada de "ativador", que faz o metal ficar poroso e permite ao ouro grudar nos painéis. Correntes elétricas devem ser frequentemente aplicadas para que as partículas de ouro atinjam o grau desejado de fixação. É só depois de várias camadas de aplicação que a tradicional cor começa a aparecer — e é preciso lavar tudo diversas vezes a cada nova pintura de seção.

No caso da Goldgenie, diamantes de verdade são colocados nas bordas laterais e na logo da Apple. A tecnologia não é só colar as pedras, mas usar fechos metálicos para fixar o material. Por fim, é "só" juntar os componentes internos novamente e religar o aparelho.

A galeria completa, que conta com mais de 50 imagens, você confere clicando aqui.

Cupons de desconto TecMundo: