O novo iPhone foi mostrado nesta semana e se tornou uma das maiores tendências nas conversas dos apaixonados por tecnologia  — mesmo entre aqueles que não são fãs da Apple. Entre as principais novidades apresentadas pela fabricante, estão o aumento da tela e também as melhorias do hardware que faz parte do aparelho.

Porém, o que ainda está faltando nos iPhones? Nós fizemos um levantamento de alguns dos principais recursos que são vendidos como diferenciais dos aparelhos top de linha de outras fabricantes e trouxemos os que ainda não chegaram à Maçã. Será que você já imagina o que são os recursos que poderiam ser empregados nos smartphones da Apple e que já estão nos rivais?

1. Gravação 4K

É verdade que os televisores 4K ainda estão pouco disseminados no mercado internacional, mas é questão de tempo até que a tecnologia se torne realmente acessível. Mesmo assim, a gravação de vídeos em resoluções dessa magnitude pode ser um diferencial bem interessante para os smartphones, como deixa bem claro a LG — o recurso é um dos grandes diferenciais do G3, Galaxy S5, Note 4 e tantos outros.

2. Widgets na área de trabalho

Smartphones com Android podem ter widgets ativos diretamente na área de trabalho, o que ainda não é possível com nenhum aparelho com iOS. Não sabemos até quando a Apple vai esperar para assimilar a necessidade desses elementos em seus dispositivos, mas certamente esse é um dos pontos que mais fazem falta para os consumidores.

3. Câmera com foco a laser

A câmera do iPhone 6 foi melhorada e agora pode realizar processamento e mudança de foco com mais velocidade. Mesmo assim, ainda há concorrentes que oferecem mais qualidade nesse sentido. O LG G3, novamente, possui foco a laser para que o smartphone calcule com muito mais precisão a distância dos objetos que serão fotografados. Isso aliado aos sensores da Apple poderia resultar em imagens incríveis.

4. Recarga wireless

Há diversos smartphones no mercado que já oferecem opções de recarga sem fio — como o Samsung Galaxy S5 e o Nokia 1520. É bem verdade que isso ocorre por meio de itens opcionais, mas se torna um grande aliado de quem precisa de mais organização no espaço de trabalho.

5. Telas QHD

Com o aumento da tela para 4,7 polegadas, o iPhone 6 também teve a resolução alterada para 1334x750 pixels. Apesar de isso representar mais definição do que a versão anterior, ele ainda está longe do LG G3, que trouxe resoluções QHD (2560x1440 pixels). Vale dizer que o iPhone 6 Plus — a versão de 5,5 polegadas — apresenta resolução Full HD da mesma forma que Xperia Z3, Galaxy S5 e Moto X.

6. Suporte a cartão MicroSD

A grande maioria dos smartphones com Android permite que os consumidores utilizem cartões de memória externa para fazer com que seus aparelhos tenham maior capacidade de armazenamento. Os iPhones oferecem maiores opções de memória interna (chegando aos 128 GB), mas a custos bem mais altos.

7. Notificações por LEDs

Outro ponto para o Android. O sistema operacional da Google permite que as fabricantes criem smartphones com LEDs coloridos de notificação. Basta olhar para o aparelho (mesmo com a tela desativada) para saber se há uma nova mensagem ou uma notificação dos aplicativos. Com os iPhones, isso ainda não é uma realidade.

8. Suporte para vários chips

Quando falamos em suporte para dois ou mais chips, não são os flagships que se destacam, mas sim os aparelhos intermediários. Mesmo assim, a Samsung colocou o Galaxy S5 no mercado com o recurso e abriu caminho para as outras fabricantes. Quanto ao iPhone, ainda não há qualquer previsão que algo desse tipo seja disponibilizado.

9. TV digital

O Xperia Z2 ganhou uma versão com TV digital integrada e o Xperia Z3 deve trazer a mesma comodidade quando chegar aos mercados emergentes. Na Apple, o recurso nunca foi cogitado e dificilmente fará parte dos iPhones nos próximos anos.

Cupons de desconto TecMundo: