Embora os aparelhos Android top de linha já usem há certo tempo processadores com frequências superiores a 2 GHz, a Apple ainda não quebrou essa barreira até o momento. Até mesmo o chip mais avançado da empresa, o A7 de 64 bits, trabalha a 1,3 GHz ou 1,4 GHz, dependendo do aparelho analisado — situação que deve mudar com a introdução da aguardada CPU “A8”, que deve fazer sua estreia no iPhone 6.

Segundo o site CNBeta, o novo processador deve apresentar núcleos que, em sua capacidade máxima, atingem a frequência de 2 GHz. Rumores indicam que essa quantidade pode chegar a 2,6 GHz no iPad Air 2, algo que faz sentido quando levamos em consideração o histórico da companhia de sempre reservar hardwares mais poderosos a seus tablets.

Aposta em dois núcleos de processamento

Em ao menos um quesito o chipset deve se manter inalterado em relação ao A7, apostando em somente dois núcleos de processamento — em comparação, produtos Android atualmente utilizam até 8 núcleos simultâneos. Vale notar que isso não necessariamente representa a velocidade e a capacidade de processamento do hardware, o que torna difícil estabelecer comparações somente a partir desse dado isolado.

Supostamente, o A8 vai ser produzido pela fundição TSMC (que deve assumir cada vez mais o posto ocupado atualmente pela Samsung) e deve contar com um processo de produção de 20 nanômetros. A expectativa é que a nova versão do processador (junto a novidades sobre o iPhone 6) deve ganhar mais dados concretos em algum momento do mês de setembro deste ano.

Cupons de desconto TecMundo: