O iPad mini com Retina Display mal foi lançado e o pessoal do iFixit já conseguiu pôr as mãos no aparelho para desmontá-lo por completo. Como você pode ver no vídeo acima (e na galeria abaixo), o tablet consiste em boa parte de uma enorme bateria de 6.471 mAh e 24,3 Whr, com potência extra para ser capaz de suprir as necessidade de sua nova tela.

Retirada a bateria (o que promete dar muito trabalho, visto a enorme quantidade de cola usada para mantê-la no lugar), temos uma das principais diferenças do mini em comparação ao iPad Air. Seu processador é um A7 – o mesmo usado no iPhone 5S – com clock de 1,3 GHz, o que promete um bom desempenho com um baixo gasto de energia.

Depois de desmontar e analisar cada peça do iPad mini Retina, fica a pergunta: quão difícil é consertá-lo? Infelizmente, bastante. Isso porque muitos de seus componentes são presos por enormes quantidades de cola, enquanto outros são soldados e muitos se mantêm fixos por minúsculos parafusos que podem ser perdidos facilmente. Como resultado, o tablet recebeu uma nota 2 de 10 em reparabilidade pelo iFixit.

Cupons de desconto TecMundo: