Com oito meses de atraso, o iPad mini finalmente chegou às lojas brasileiras nesta semana. Entretanto, se por um lado o consumidor brasileiro tem a boa notícia de que o produto agora está disponível por aqui, por outro há motivos de sobra para ficar frustrado com o preço final do tablet nas lojas nacionais.

Entre todas as lojas oficiais da Apple no mundo, a brasileira é a que oferece a versão de entrada mais cara. O modelo mais simples, com 16 GB de armazenamento e compatível com WiFi, pode ser encontrado por aqui por cerca de R$ 1.275 (o preço oficial é R$ 1.299), o equivalente a US$ 584,90.

Para se ter uma ideia, o mesmo produto nas lojas dos Estados Unidos pode ser adquirido por cerca de US$ 329 (o equivalente a R$ 717,22, sem impostos), uma diferença de R$ 558 a menos. Em outros 33 países a situação não é diferente: é possível comprar um iPad mini mais barato em qualquer outro lugar.

Depois do Brasil, o local em que o iPad mini está mais caro é a Dinamarca. Por lá o produto custa US$ 456 (o equivalente a R$ 994, sem impostos), o que deixa ainda o tablet pelo menos R$ 281 mais barato do que a versão brasileira. A versão mais cara do produto, com 64 GB e conectividade WiFi + 3G, pode ser encontrada no Brasil por R$ 2.149. 

Cupons de desconto TecMundo: