Depois das eleições de 2015 no Reino Unido, todos os 650 parlamentares do país vão ganhar do governo um iPad Air 2 e um laptop que devem servir como ferramentas de trabalho oficiais pelos próximos anos dos matados de cada um deles. O modelo escolhido pelo governo é o aparelho com 16 GB de armazenamento e 4G, que custa £499 (R$ 2.353) por lá. Uma ministra, entretanto, tem criticado o gasto de verbas públicas com o tablet.

Chi Onwurah disse que o governo precisaria de uma plataforma independente e não algo fechado como o iOS da Apple. “Prender algumas das pessoas mais poderosas do país em uma plataforma que a maioria dos cidadãos não pode ter me parece um erro”, explicou Onwurah.

Ela ainda fez uma piada com a situação, mencionando um acontecimento em que um parlamentar inglês foi pego jogando Candy Crush durante uma sessão. “Como nós vimos no caso de Nigel Mills e o Candy Crush, os parlamentares vão jogar games, usar o iTunes e outras funções do iPad”, comentou ela inferindo que isso atrapalharia o trabalho dos parlamentares.

Outros integrantes da casa disseram, entretanto, que o iPad Air 2 preenche os requisitos determinados pelo parlamento inglês e que trocar de plataforma agora geraria custos extras para o governo, que já vem usando o produto da Apple há alguns anos.

Cupons de desconto TecMundo: