A Apple certamente é conhecida por promover segurança e privacidade para os seus usuários. Não é de hoje que a companhia de Tim Cook bate na tecla de que o concorrente Android é um sistema recheado de vulnerabilidades e que está completamente exposto.

Pois é, mas de acordo com um estudo realizado por Jonathan Zdziarski, investigador de segurança, há ferramentas complexas dentro do iOS que fazem com que a Apple tenha acesso a dados de qualquer usuário – algo totalmente ilegal.

Com ou sem a ajuda da Maçã, o fato é que as agências de espionagem, como a NSA, que estão familiarizadas com o sistema iOS, conseguem utilizar a brecha para coletar dados de qualquer aparelho. Além disso, as empresas também podem instalar qualquer tipo de aplicativo malicioso para explorar as informações contidas no aparelho, sem o consentimento do dono.

A pesquisa explica que a Apple pode acessar facilmente qualquer informação armazenada em ferramentas nativas do iOS, porém a “invasão” não é possível em aplicativos de terceiros e softwares criptografados. Em outras palavras, a companhia estadunidense pode conceder dados para o governo e outras agências, como os textos de mensagens SMS, fotos, vídeos, contatos do gadget, gravações de áudio etc. – os arquivos excluídos também podem ser recuperados.

Segundo o pesquisador, “a Apple está mantendo e melhorando a brecha no decorrer dos anos. Mesmo com o recente lançamento do iOS 7, eles sabem que a brecha está lá”. Zdziarski também revelou uma forma para tentar evitar que o seu dispositivo seja controlado por terceiros: baixe o Apple Configurator, disponível gratuitamente na Mac App Store.  

A defesa da Apple

O investigador frisou que tentou entrar em contato inúmeras vezes com Steve Jobs no passado, e com Tim Cook recentemente. Apesar das tentativas malsucedidas, a Apple resolveu se pronunciar sobre o ocorrido e negou a existência da falha intencional.

A companhia de Tim Cook enviou um email para Tim Bradshaw, jornalista do Financial Times, que divulgou o conteúdo através de uma imagem no Twitter. De acordo com as informações do email, a Apple “projetou o iOS para que as funções de diagnóstico não acabem comprometendo a privacidade e segurança do usuário, mas que elas ainda forneçam as informações necessárias para os departamentos de TI e desenvolvedores da própria companhia”.

A Apple também ratificou que nunca trabalhou com agências governamentais de qualquer país para a criação de uma brecha intencional que interfira negativamente em seus produtos. Com o lançamento dos sistemas OS X Yosemite e iOS 8, a verdade é que a Apple está focando ainda mais em questões de segurança e privacidade.

O que você achou de toda essa situação? Na sua opinião, o iOS está a um passo de se transformar em um sistema completamente vulnerável? Não deixe de opinar em nossos comentários!

Cupons de desconto TecMundo: