Lançado oficialmente pela Apple no dia 16 de setembro deste ano, o iOS 9 é um sistema operacional que tem como principal objetivo tornar mais inteligentes os produtos da empresa. Talvez até mesmo por isso, a atualização traz poucas novidades em quesitos visuais, concentrando suas principais mudanças em aspectos que ficam “por debaixo do capô”.

Apesar de já estar disponível para o Brasil, a novidade infelizmente chegou de maneira incompleta no país. A maior ausência fica por conta do novo aplicativo “News”, aposta da Companhia da Maçã em criar um ambiente diferenciado para a leitura de notícias e o compartilhamento de informações.

Por isso, essa parte importante do novo sistema operacional vai ficar de fora de nossa análise, podendo ser incluída caso a empresa decida liberar esse recurso para o público brasileiro em breve. Para ter uma noção mais completa do que o iOS 9 tem a oferecer, realizamos nosso processo de análise usando o iPad Air 2 e as versões 5S e 6 do iPhone.

Um sistema mais inteligente

A primeira grande mudança percebida no iOS 9 é a introdução de um sistema conhecido como Spotlight, que é totalmente integrado à nova solução de busca universal adotada pela Apple. Ao arrastar a tela inicial para a direita, o usuário se depara com uma nova tela que reúne uma lista de aplicativos mais usados e, no caso de quem tem acesso ao app “News”, algumas das manchetes de maior interesse do usuário.

Essa área também serve como uma espécie de central para a nova tecnologia de busca universal que a empresa de Cupertino traz a seus produtos. Basta começar a digitar um termo qualquer para que os resultados relacionados a ele sejam exibidos de forma dinâmica entre os aplicativos e demais conteúdos presentes em seu aparelho — em caso de uma resposta negativa, sempre é possível fazer uma pesquisa na internet.

A novidade é totalmente integrada com o assistente de voz Siri, que surge de forma ainda mais inteligente no iOS 9. Totalmente em português (e com novas opções de vezes), o recurso aprende seus hábitos e responde muito bem aos comandos efetuados, embora continue “confundindo” algumas palavras ditas de vez em quando.

O sistema de buscas universal também está presente na central de ajustes da plataforma, algo que se mostra muito bem-vindo. Em vez de ter que passar vários minutos navegando por diversos menus, é só digitar o que você procura na barra de pesquisas para chegar ao campo certo em questão de segundos.

A central de notificações foi reformulada e agora passa a agrupar avisos a partir de datas, deixando de lado a concentração por aplicativos — que pode ser retomada através das configurações do sistema. Isso torna mais fácil acompanhar acontecimentos cotidianos e “limpar” essa área, embora ainda faça falta um botão virtual capaz de dispensar de uma só vez todas as notificações.

O iPad preparado para o futuro

Os principais beneficiados pela chegada do iOS 9 são os donos do iPad, que ganharam novas funções que aumentam a utilidade do tablet como uma ferramenta produtiva. Disponíveis atualmente somente para o modelo Air 2 (e futuramente para as versões mini 4 e Pro), os recursos Slide Over, Split View e Picture in Picture ampliam a capacidade do aparelho de lidar com múltiplas janelas de usa só vez.

A opção Slide Over, acionada “puxando” a lateral direita da tela, permite espiar rapidamente um aplicativo pré-selecionado pelo usuário, que deixa de ser exibido após alguns instantes de inatividade. A opção é especialmente útil quando você não quer deixar uma tarefa de lado, mas pretende fazer alguma anotação rápida ou marcar um evento no app de calendário, por exemplo.

Já o Split View traz a opção de realizar duas tarefas simultâneas em tempo real para o iPad. Cada uma delas ganha metade da área do display, fazendo com que o tablet se transforme em uma versão alternativa de um computador de mesa — durante nossos testes, não houve qualquer queda de desempenho durante o uso desse modo.

O Picture in Picture é um sistema que possibilita arrastar um vídeo em exibição e deixá-lo reproduzindo no canto da tela enquanto você faz outras tarefas. Essa opção também funciona com o sistema FaceTime da Apple, se mostrando uma ótima alternativa para continuar aproveitando outros recursos do iPad enquanto o usuário está em meio a uma chamada por vídeo.

Para completar, o tablet é o principal beneficiado com o teclado reformulado que a Companhia da Maçã trouxe junto ao iOS 9. Além de apresentar uma distinção clara entre letras maiúsculas e minúsculas — pedido antigo da comunidade de usuários —, a novidade traz atalhos fáceis para recursos como “copiar” e “colar” nos dispositivos com tela mais avantajada.

Essas novas opções tornam o iPad Air 2 uma ferramenta de produtividade mais eficiente, permitindo que muitos usem o aparelho como um substituo para um notebook convencional. No entanto, ainda sentimos que é indispensável usar o dispositivo junto a um teclado sem fio para aproveitar todo o potencial dos recursos oferecidos — algo que a própria Apple parece reconhecer com o anúncio de uma capa especial para o vindouro iPad Pro.

Desempenho e bateria

O sistema de lançamentos antecipados adotado recentemente pela Apple beneficiou bastante o iOS 9, que chega de forma bastante estável aos produtos da empresa. Embora algumas pessoas tenham reclamado sobre uma queda de desempenho trazida pela atualização, nos aparelhos testados não sentimentos quaisquer espécie de lentidão ou travamento durante os testes realizados.

A empresa promete que a nova versão do iOS é capaz de aumentar em até uma hora a duração total da bateria dos dispositivos nos quais ela é instalada. Durante nossas análises, não conseguimos comprovar se isso é verdade, porém o fato de que não houve qualquer espécie de redução no tempo de uso dos aparelhos usados para os testes já é bem-vinda — especialmente levando em consideração o que aconteceu com outros lançamentos da companhia.

Nesse sentido, os principais beneficiados pela nova versão são os donos do iPhone, que ganharam um novo sistema de economia de energia. Recurso disponível há tempos no Android, a solução restringe o uso de alguns processos que não são considerados essenciais para prolongar o tempo que você pode deixar seu smartphone longe de uma fonte de energia.

A Apple também oferece uma nova área que informa de maneira bastante detalhada como se dá o consumo da carga disponível no momento. Embora demore um pouco para entrar em ação, o sistema de relatórios é bastante útil e destaca com facilidade quais são os aplicativos que estão ajudando a drenar rapidamente sua bateria (para que você possa desinstalá-los ou reduzir seu uso).

Aplicativos reformulados

O iOS 9 marca a estreia de uma nova versão do aplicativo Notas, que ganhou diversos recursos interessantes, embora não necessariamente inéditos na área em que ele atua. Agora você pode transformar listas em seleções de tarefas, inserir fotografias dentro das notas registradas e desenhar ideias diretamente na tela de seu aparelho.

A Apple também inseriu a possibilidade de realizar anotações a partir de praticamente qualquer app — contanto que ele tenha sido atualizado para isso. As ideias são muito bem-vindas e ajudam a enriquecer o que a solução-nativa da empresa tem a oferecer, mas não devem ser suficientes para quem usuários do Evernote deixem essa opção de lado.

Também é possível notar melhorias notáveis no sistema de Mapas do sistema operacional, que ganhou a possibilidade de visualizar rotas de transporte público em alguns locais do mundo. Apesar de os mapas disponíveis estarem mais completos e o serviço se mostrar mais inteligente no passado, a solução da Apple ainda tem que avançar muito para se igualar ao Google Maps.

Mudanças sutis também podem ser notadas na maneira como a Apple organiza seu aplicativo de fotografias. Agora, ao destacar uma imagem, ela e as demais opções surgem na forma de miniaturas na parte inferior da tela, o que facilita transitar entre as fotografias disponíveis.

Além disso, o sistema torna mais fácil selecionar múltiplos arquivos e fechar uma foto em destaque — em vez de ter que apertar o botão voltar, basta arrastá-la para a parte de cima da tela, algo que se mostra especialmente útil em dispositivos com telas mais amplas.

Para completar, a empresa também realizou algumas mudanças em seu aplicativo de emails e adicionou um atalho para o sistema iCloud na página de configurações do iOS 9. No entanto, essas mudanças acontecem de forma bastante sutil e não devem ser suficientes para convencer usuários de sistemas como o Outlook e o Dropbox a fazer uma transição.

Transição para o futuro

O iOS 9 não traz qualquer espécie de revolução, tampouco muda de forma substancial a maneira como você lida com os aparelhos Apple. No entanto, a atualização é muito bem-vinda não somente por trazer alguns recursos úteis de produtividade, mas também por ajudar a preparar o futuro da empresa.

É claro que muitas das opções apresentadas, como a nova central de notificações e a possibilidade de voltar a aplicativos abertos anteriormente, já estão disponíveis há certo tempo no Android. No entanto, o reconhecimento da existência dessas funções e sua incorporação à plataforma da Maçã não devem ser vistos como uma derrota para os fãs da empresa, mas sim como um reconhecimento de que é preciso abraçar soluções úteis não importa de onde elas surjam.

Conforme afirmei anteriormente, os principais beneficiados pela nova versão do sistema operacional são os donos do iPad Air 2, que podem transformar o tablet em um bom substituto para notebooks. Resta esperar pelo lançamento de produtos como o iPhone 6s e do iPad Pro para descobrir como tecnologias como o 3D Touch e a caneta Apple Pencil vão se aproveitar do que é oferecido pelo iOS 9.

Cupons de desconto TecMundo: