Imagem de: Prato conceitual alerta sobre níveis de radioatividade na comida

Prato conceitual alerta sobre níveis de radioatividade na comida

1 min de leitura
Avatar do autor

Ampliar (Fonte da imagem: Nils Ferber)

Com o recente desastre na usina nuclear de Fukushima, muitos começam a se preocupar com os alimentos contaminados da região. Embora o governo japonês garanta que nenhuma de suas exportações possui níveis de radiação capazes de prejudicar humanos, o designer Nils Ferber desenvolveu uma forma de realmente garantir segurança total na hora de comer um prato oriental.

O dispositivo, chamado Fukushima Plate, se trata de um prato de cerâmica normal. A diferença fica por conta do uso de um medidor de radioatividade presente na base da invenção que, combinado com painéis OLED, alerta sobre possíveis riscos de contaminação.

Quando o prato detecta que o alimento é seguro para consumo, nenhuma luz é acessa. Poucas quantidades de radiação acendem uma das luzes, o que significa que ainda é possível consumir o prato sem riscos para a saúde. Já quando se acendem duas ou mais luzes, é preciso se preocupar e alertar os órgãos públicos responsáveis sobre o problema.

Há poucas possibilidades de que a invenção de Nils Ferber, a qual ele deixa claro se tratar de uma brincadeira, torne-se realidade em um futuro próximo.  Ao menos que desastres como o de Fukushima comecem a acontecer em ritmo acelerado em diversas partes do mundo, o nível de radiação dos alimentos comercializados ao redor do mundo dificilmente se tornará uma preocupação cotidiana.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Prato conceitual alerta sobre níveis de radioatividade na comida