"Martin Shkreli"... Você já deve ter ouvido falar neste homem, mas ultimamente ele tem sido chamado apenas pelos apelidos que a imprensa internacional atribuiu a ele: "Hitler dos remédios", "Sanguessuga" ou "O homem mais odiado da internet". E é claro que esses apelidos não foram dados para ele sem algum motivo bem justificável.

A razão para isso é bem simples: ele fez sua empresa farmacêutica aumentar o valor de um medicamento usado na prevenção a infecções em decorrência da AIDS (Daraprim) de US$ 13 (R$ 50) para US$ 750 (R$ 2.926). Algum tempo depois, ele também revelou que estava tentando conseguir a exclusividade de uma droga que poderia ser usada para o combate à doença de Chagas — algo que hoje é gratuito nos EUA.

Mas enquanto aprontava essas com a população dos Estados Unidos, o empresário estava sendo investigado pela Polícia Federal do país (que você certamente conhece pela sigla FBI) por causa de movimentações relacionadas a outras empresas que ele já comandou. E nesta quinta-feira, as investigações terminaram com a prisão de Shkreli.

De acordo com o Metro, a prisão ocorre após o empresário ter utilizado ativos da empresa Retrophin (uma companhia especializada em Farmácia Biomédica) para pagar os débitos de outra empresa que ele coordenou: a MSMB Capital Management. Ainda não há informações sobre alguma ligação entre a prisão e o aumento do valor dos medicamentos já mencionados.

Na sua opinião, quem é a pessoa mais odiada da internet? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: