O mundo ficou abalado com os recentes ataques do Estado Islâmico à França. Obviamente, a história não ficou barata, sendo que o país governado por François Hollande deu o troco de forma quase que imediata no último final de semana, pagando na mesma moeda.

Acontece que a guerra não está acontecendo apenas no mundo real, sendo que uma verdadeira batalha está sendo travada através dos meios virtuais. Conforme mostra  o site NORSE, o combate entre nações se intensificou nos últimos dias.

Esta página mostra em tempo real (com atualizações a cada segundo) todas as atividades similares a ataques virtuais que estão acontecendo em 40 países. Com uma interface bem simples, o site exibe as principais nações que estão realizando ataques, a data, a organização, o local, o endereço IP e os respectivos dados dos alvos.

Durante uma monitoria de quase 4 horas nesta terça-feira, pudemos conferir como está o cenário global, o qual vem sendo dominado por China e Arábia Saudita. Estes países são os campeões de ataques, sendo que eles somam quase 40 mil ataques só neste curto período de tempo.

Os Estados Unidos é o principal alvo, tendo recebido mais de 42 mil ataques no tempo em que deixamos a página recebendo atualizações. Obviamente, os Estados Unidos vêm tomando providências, sendo o terceiro maior país ativo entre os atacantes. A Arábia Saudita e a França também estão recebendo ataques constantemente.

As principais tecnologias usadas para os ataques são Telnet, Netbios-ns e SMTP, mas há outros métodos que são constantemente nesta guerra. Você pode acompanhar a guerra virtual clicando aqui. Infelizmente, não há informações sobre os prejuízos causados, mas as notícias surgem aos poucos, mostrando que este combate ainda vai longe.

Cupons de desconto TecMundo: