Imagem de: É guerra! Grandes nações disparam muitos ataques virtuais nos últimos dias

É guerra! Grandes nações disparam muitos ataques virtuais nos últimos dias

1 min de leitura
Avatar do autor

O mundo ficou abalado com os recentes ataques do Estado Islâmico à França. Obviamente, a história não ficou barata, sendo que o país governado por François Hollande deu o troco de forma quase que imediata no último final de semana, pagando na mesma moeda.

Acontece que a guerra não está acontecendo apenas no mundo real, sendo que uma verdadeira batalha está sendo travada através dos meios virtuais. Conforme mostra  o site NORSE, o combate entre nações se intensificou nos últimos dias.

Esta página mostra em tempo real (com atualizações a cada segundo) todas as atividades similares a ataques virtuais que estão acontecendo em 40 países. Com uma interface bem simples, o site exibe as principais nações que estão realizando ataques, a data, a organização, o local, o endereço IP e os respectivos dados dos alvos.

Durante uma monitoria de quase 4 horas nesta terça-feira, pudemos conferir como está o cenário global, o qual vem sendo dominado por China e Arábia Saudita. Estes países são os campeões de ataques, sendo que eles somam quase 40 mil ataques só neste curto período de tempo.

Os Estados Unidos é o principal alvo, tendo recebido mais de 42 mil ataques no tempo em que deixamos a página recebendo atualizações. Obviamente, os Estados Unidos vêm tomando providências, sendo o terceiro maior país ativo entre os atacantes. A Arábia Saudita e a França também estão recebendo ataques constantemente.

As principais tecnologias usadas para os ataques são Telnet, Netbios-ns e SMTP, mas há outros métodos que são constantemente nesta guerra. Você pode acompanhar a guerra virtual clicando aqui. Infelizmente, não há informações sobre os prejuízos causados, mas as notícias surgem aos poucos, mostrando que este combate ainda vai longe.

Fontes

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
É guerra! Grandes nações disparam muitos ataques virtuais nos últimos dias