Há alguns sites em que navegamos diariamente e que já estão na internet há muitos anos. Mas nem todas as páginas conseguem permanecer ativos por muito tempo. São inúmeras as causas que levam um website à “morte” — desde problemas legais até encerramento das atividades por causa de uma mudança de comportamento muito grande por parte dos públicos.

E apesar de uma grande quantidade de sites e serviços ser encerrada todos os anos, há alguns deles que realmente deixaram saudades. Você deve se lembrar de alguns desses exemplos, não é mesmo? Pois agora nós vamos relembrar alguns dos maiores sites e serviços que fizeram muito sucesso e que infelizmente não estão mais disponíveis neste mundo. Será que o seu favorito está aqui?

1. Megaupload

Um dos maiores destaques da imprensa internacional entre 2012 e 2013, o Megaupload era um serviço que permitia o rápido armazenamento e compartilhamento de arquivos pela internet. O fundador do serviço, Kim Dotcom protagonizou algumas das situações mais pitorescas envolvendo a web e a polícia — sendo inclusive foco de um infográfico que criamos aqui no TecMundo.

Em janeiro de 2012, a polícia dos Estados Unidos e da Nova Zelândia se uniram para prender Dotcom. Como você deve imaginar, o site de compartilhamento também era um dos maiores redutos da pirataria virtual em todo o mundo e isso certamente não agradou a muitos empresários. Na mesma data o Megaupload foi fechado e enterrado no cemitério dos serviços online.

2. Altavista

Antes de existir buscadores integrados aos navegadores e antes também de o Google ser uma das maiores empresas de tecnologia de todo o mundo, existia um outro motor de buscas internacionalmente famoso: o Altavista. Ele possuía dois grandes diferencias em relação aos outros serviços existentes na segunda metade da década de 1990: rastreadores de alta complexidade e sistema de buscas rodando em servidores pesados.

É da mesma empresa um dos maiores serviços de tradução pela internet: o Babel Fish. Os dois serviços foram comprados pela Yahoo! e depois descontinuados. Atualmente, quando uma pessoa tenta acessar o Altavista ocorre um redirecionamento automático para a página de pesquisas do Yahoo!.

3. Cadê?

Inspirado pelo Yahoo!, o site Cadê? foi o primeiro buscador brasileiro. Ele funcionava de uma maneira bem diferente do que estamos acostumados a ver atualmente, pois no início não existia um motor de indexação automática — pois é, era necessário que os funcionários do Cadê? fizessem todo o trabalho manualmente, o que tornava o processo muito mais lento.

O site conseguiu bastante sucesso no Brasil, mas com o avanço do Google ele acabou sendo engolido pelo mercado. Atualmente o Cadê? faz parte do Yahoo! Brasil e o endereço antigo do site faz redirecionamentos automáticos — da mesma maneira que acontece com o Altavista.

4. Geocities

Funcionando como um serviço de hospedagem, o Geocities permitia que qualquer pessoa criasse suas próprias páginas para distribuir informações sobre os mais diversos temas. Os conteúdos criados no Geocities não eram nada gráficos perto do que temos hoje na internet, mas eram divertidos.

Um dos grandes problemas do Geocities estava na quantidade de limitações dele. Valores acima do que era esperado pelos consumidores, pouco espaço e excesso de propagandas fez com que muitos migrassem para outros serviços que surgiam no início dos anos 2000. O serviço foi oficialmente interrompido no final de outubro de 2009.

5. HPG

A sigla HPG significava Home Page Grátis. O site era conhecido por permitir que qualquer pessoa criasse sites muito bonitos — para a época — e de um modo bem simples: preenchendo formulários. Isso mesmo, bastava inserir algumas informações e escolher alguns templates para que “a magia acontecesse” automaticamente.

Depois de algum tempo fazendo jus ao nome, o HPG deixou de ser gratuito e começou a perder espaço para os blogs. Se você tem mais de 20 anos, são grandes as chances de você ter navegado pelas páginas do HPG para saber as informações que a banda do seu amigo postava a cada dois ou três meses.

6. Angelfire

Outro serviço que funcionava nos mesmos moldes do Geocities e oferecia ferramentas para quem quisesse hospedar websites de uma maneira gratuita — desde que o conhecimento em HTML fosse suficiente para isso. Fez parte da história da tecnologia e hoje funciona apenas com planos pagos, com pouca expressão no mercado.

7. Orkut

O Orkut ainda está no ar, mas isso só irá valer até o dia 30 de setembro — data em que a Google irá encerrar definitivamente as atividades do serviço. Lançada em 2004, a rede social que fez a cabeça dos brasileiros reunia um competente sistema de fóruns, diversos recursos de conversação e muita facilidade em reunir pessoas com interesses similares, graças às comunidades.

Nos últimos anos, o Orkut viu o Facebook avançar e se tornar a maior rede social do mundo inteiro — dominando até mesmo os mercados brasileiro e indiano, em que  o Orkut sempre teve bons números. Certamente, este será um dos serviços que mais fará falta para quem viveu a explosão da internet na segunda metade dos anos 2000.

.....

Você sentiu saudades dos sites que nós apresentamos aqui? Lembra de algum outro serviço online que você adorava e que não pode mais utilizar?

Cupons de desconto TecMundo: