(Fonte da imagem: Reprodução/Blog do Maragão)

O brasileiro é um dos que mais passa tempo na internet no mundo. Isso, obviamente, não se traduz em boa qualidade de conexão, já que por aqui a velocidade do acesso não é das melhores.

A Índia, um dos países que formam o grupo BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), também não tem conexões tão rápidas, como aponta um estudo. Mas pelo menos eles largaram na frente em busca de uma internet superveloz: o país já conta com uma rede de 1 Gbps, que permite baixar filmes HD em apenas 30 segundos.

Sim, é a mesma velocidade que a Google implantou em Kansas City, nos Estados Unidos, com o lançamento da Google Fiber. Por isso, a Índia passa a ser o segundo país do mundo a alcançar tal velocidade de conexão.

Costa do Silício

A Startup Village, da cidade de Cochim, é a responsável pela proeza. Ela usa fibras que contém pequenas fibras de vidro para oferecer velocidades mais rápidas. A conexão chega ser 100 vezes mais rápida do que a internet banda larga, e a velocidade de upload pode ser mil vezes superior à da banda larga.

De acordo com o presidente da Startup Village, Sanjay Vijayakumar, o objetivo é construir os elementos de um “ecossistema de tecnologia de classe mundial” para realizar o sonho de uma “Costa do Silício” na Índia (em uma clara referência ao Vale do Silício, nos EUA, onde está concentrado um conjunto de empresas de alta tecnologia).