Fotografar uma pessoa já não é a coisa mais fácil que existe. Acertar a luz, a pose, o fundo e as várias outras particularidades da imagem é algo que exige treino, estudo e atenção. Agora imagine ter que fazer isso com muitas pessoas de uma vez só? Não basta apenas acertar todos os detalhes em cada pessoa. O mais importante nesse caso é acertar todos ao mesmo tempo!

Mas não é por que algo é difícil que é impossível de ser feito, e aqui você vai encontrar algumas dicas preciosas para conseguir registros perfeitos – ou quase – daqueles momentos especiais com as pessoas que fazem parte da sua vida. Para provar que isso é verdade, aqui vão algumas dicas sobre a fotografia de grupos.

A preparação

O maior desafio de fotografar muita gente de uma vez só é conseguir que todos apareçam com naturalidade na imagem. Os problemas para isso são vários, desde uma ou duas pessoas piscando na hora do clique até cada um dos integrantes do grupo olhando para lugares diferentes. Felizmente, a maioria desses detalhes podem ser resolvidos tomando alguns cuidados antes de fazer a foto.

Escolher o local

Onde você vai fotografar é quase tão importante quanto saber quem irá aparecer na foto. É uma boa ideia procurar um local que – de alguma forma – seja relacionado às pessoas do grupo. Um grupo de amigos que gostam de esporte fica melhor numa foto em um campo ou estádio do que em frente a uma parede de tijolos.

por Sam Beebe

Mesmo assim, é importante que o local não crie uma competição entre o fundo e o grupo. Mesmo em lugares de grande beleza, é importante manter a atenção da fotografia nas pessoas. Para isso escolha um lugar sem formas muito marcantes, ou então ocupe o máximo do quadro com o grupo, evitando deixar o ambiente em evidência.

A preocupação com o espaço para que todos estejam confortáveis deve ser sempre uma das primeiras da lista, já que a foto pretende mostrar a reunião dos presentes.

Se você estiver em um local aberto – como um parque ou na praia – achar um lugar em que todos possam ficar próximos sem apertar as pessoas uma contra as outras é fácil. Já em locais fechados isso pode ser um pouco mais complicado. Normalmente a sala de estar ou algum outro cômodo um pouco maior são suficientes para a maioria dos grupos.

Luzes!

Um dos maiores desafios da preparação de uma foto desse tipo, a iluminação tem que ser uniforme entre todos os fotografados. Tanto em espaço aberto quanto em áreas internas é importante deixar todo mundo bem iluminado, e alguns cuidados podem ajudar isso a acontecer.

Ao ar livre – especialmente em dias muito claros – tome o cuidado de nunca posicionar o sol alinhado nem com a câmera nem com o grupo. Deixando o sol atrás do grupo a chance de flares e de uma contraluz não intencional é muito grande, enquanto o sol atrás do fotógrafo deixará todo mundo na foto com os olhos apertados para diminuir a claridade.

por Hakan Dahlstrom

Em locais fechados, evite janelas ao fundo. A não ser que a sua intenção seja uma contraluz, o vidro por trás das pessoas pode refletir o disparo do flash e acabar com uma fotografia que – não fosse por isso – seria excelente. O mesmo pode ser dito de espelhos, que além de rebaterem a luz do flash, não permitem a contraluz.

Flash durante o dia?

Uma pequena dica para quem não está acostumado a usar o flash é – mesmo durante o dia – usar essa fonte de iluminação. O nome é flash de preenchimento (do inglês fill-in flash), e é exatamente isso que o disparo faz. Em diversos tipos de situação de luz, é comum a pessoas aparecerem com cores menos vivas, ou mesmo subexpostas (o que significa que elas estão menos iluminadas que o resto da cena). Usando o flash, você compensa essa diferença de iluminação, deixando os rostos mais visíveis e nítidos.

por Lars Plougmann

Se você só tem o flash embutido da câmera para usar, não se preocupe. A maioria das câmeras atuais consegue identificar quando o flash deve ser regulado para preenchimento automaticamente. Já quem usa flash externo só precisa regular o equipamento para uma proporção de iluminação igual ou menor a 1:2 em relação à cena.

As pessoas

Não existe uma regra geral sobre o grupo, uma vez que as pessoas – independente de naturalidade, classe social ou qualquer outro “tipo” – são diferentes entre si. Essa diferença é um dos grandes atrativos da fotografia de grupo, servindo até mesmo como ferramenta de educação e de incentivo ao respeito mútuo. Mas para fins práticos, algumas categorias podem ser definidas e assim facilitar o trabalho do fotógrafo.

Grupos pequenos

por Hans Peter MeyerEm geral, são grupos com quatro ou cinco integrantes, mas podem chegar um pouco além desses números. A equipe titular de um time de futebol de salão ou uma família composta por pai, mãe e um ou dois filhos são exemplos clássicos. Um casal sem filhos – um grupo de duas pessoas – também se enquadra nessa categoria.

São várias as vantagens de fotografar grupos pequenos. Para começo de conversa, é pouca gente para controlar, facilitando a escolha do local, a preparação da luz e até mesmo a direção de pose. Em alguns casos críticos, é recomendável separar grupos maiores em conjuntos menores, justamente por ser mais fácil lidar com poucas pessoas de cada vez.

Grupos grandes

Juntando dez, vinte ou mais pessoas, você tem um grupo grande para fotografar. Apesar de ser mais difícil de fotografar que um grupo pequeno, muitas vezes você consegue um resultado bem mais interessante.

por NicdafisPara grupos desse tamanho, é importante garantir que todos os presentes estejam bem visíveis, então a atenção à iluminação é primordial. Vale também o “mais altos atrás, mais baixos para frente”, garantindo que todos sejam vistos. Ao mesmo tempo, também é válido – em alguns casos onde a foto é mais formal – deixar as pessoas mais altas próximas ao centro da foto, enquanto as de menor estatura se colocam para os cantos do grupo.

É importante evitar muitas “camadas” ou filas, pois isso pode gerar problemas de focalização na foto final. Caso seja necessário, entretanto, deixe o foco sempre nas linhas do meio e use uma abertura mais estreita.

O uso do flash de preenchimento não é recomendado com grupos muito grandes, pois as pessoas nos cantos das filas serão menos iluminadas pelo disparo do que aquelas que estiverem próximas ao centro.

Reunir o pessoal

Tente sempre reunir o grupo para a foto em um momento em que todos já estejam próximos. Para grupos pequenos isso é relativamente fácil, mas em eventos muito grandes – com 20 ou mais pessoas – pode ser um pouco mais difícil. Evite interromper outras atividades, uma vez que isso pode desmotivar os presentes a colaborar com a sua foto.

Assim que todos estiverem no mesmo local, preparados para a foto, é clicar – preferencialmente mais de uma vez – e aproveitar o resultado. Se o grupo for muito grande, como já estão todos ali mesmo, tente também fazer grupos menores para fotografar rapidamente. Assim você garante memórias mais duradouras – afinal, nunca se sabe se seu irmão vai continuar com a mesma namorada para sempre, não é mesmo?

por Prashant_sh

Vale lembrar também que nem sempre a melhor foto será aquela com todo mundo enfileirado lado a lado. Distribuir todo mundo – principalmente quando fotografando grupos pequenos – de maneira um pouco mais irregular pode transformar uma foto como tantas outras em uma imagem para ser guardada por todos.

E por hoje é isso. Fiquem ligados que em breve o Baixaki vai mergulhar um pouco mais fundo nessa brincadeira, trazendo ainda mais dicas para melhorar suas fotografias!

Cupons de desconto TecMundo: