Google lança tecnologias para contextualizar buscas na web

1 min de leitura
Imagem de: Google lança tecnologias para contextualizar buscas na web
Imagem: Google/Reprodução
Avatar do autor

O Google anunciou, durante o evento Search On nesta quarta-feira (29), novos recursos para tornar a experiência de seus usuários mais rica. A plataforma de buscas está expandido o recurso “Sobre este Resultado”, lançado no início de 2021, para apresentar informações de contexto, como descrição do site e comentários de outros usuários.

A ferramenta passa a apresentar informações sobre a própria fonte, como sua descrição da Wikipedia e o que o site diz sobre si mesmo, além de notícias, análises e outros detalhes que possam ajudar a conhecer melhor a reputação de fontes novas ou desconhecidas.

O Google exibirá, ainda, quando o site ficou online pela primeira vez, o que deve ajudar os usuários a identificar páginas que podem ter surgido mais recentemente como parte de uma campanha de desinformação ou de propaganda.

Um outro recurso, chamado de “Sobre este Tópico” também indicará aos usuários outras informações relacionadas à consulta original do usuário. Isso pode ajudar a impedir que as pessoas se isolem dentro de uma chamada "bolha de conteúdo", algo que se tornou comum na era das mídias sociais e restringe a exposição a fontes de informação preferidas dos usuários para gerar mais envolvimento.

Os novos recursos ainda não estão disponíveis, mas serão lançados em breve nos Estados Unidos. A empresa afirma que está trabalhando para levar a ferramenta para mais países no futuro.

Machine Learning

Informações de contexto ajudam usuários avaliarem confiabilidade das fontes. (Fonte: Google/Reprodução)Informações de contexto ajudam usuários avaliarem confiabilidade das fontes. (Fonte: Google/Reprodução)Fonte:  Google/Reprodução 

Ao fornecer mais detalhes sobre as pesquisas, a empresa pretende alavancar a sua nova tecnologia de aprendizado de máquina Multitask Unified Model (MUM). O Google deseja estimular os usuários a fazerem perguntar específicas, visando tornar a experiência mais profunda.

De acordo com o Google, a inteligência artificial deverá mudar a forma como as pessoas usam a plataforma de buscas em tarefas complexas. O MUM está sendo treinado em 75 idiomas diferentes e em muitas tarefas diversas ao mesmo tempo, com informações de textos e imagens. Em breve, a tecnologia será capaz de compreender outras modalidades, como vídeo e áudio.

Segundo a empresa, o algoritmo poderá desenvolver uma compreensão mais abrangente da informação e do conhecimento do mundo do que os modelos anteriores. Com isso, a tecnologia será capaz de realizar uma curadoria mais profunda sobre o que os usuários estão buscando e entregar resultados mais relevantes e úteis.