Fórmula 1 e Amazon se unem para reunir acervo de vídeos e corridas

1 min de leitura
Imagem de: Fórmula 1 e Amazon se unem para reunir acervo de vídeos e corridas
Avatar do autor

A divisão de computação em nuvem Amazon Web Services (AWS) e a Fórmula 1 fecharam uma parceria que vai ajudar a migrar, padronizar e disponibilizar uma enorme quantidade de vídeos coletados ao longo de toda a história da categoria.

O projeto envolveu reunir todos o acervo em vídeo, que incluía clipes gravados em 1950 e já digitalizados. Como muitos estavam fora de padrão e em formatos variados, organizar o material foi o primeiro passo.

Em seguida, a AWS desenvolveu um repositório personalizado a partir do Media2Cloud, um dos serviços da plataforma que ajuda na organização de grandes quantidades de dados para usos mais práticos.

Outro problema envolvia ter espaço para guardar tudo antes: gravações em 4K de múltiplas câmeras e até do cockpit dos pilotos geram arquivos em tamanhos consideráveis, exigindo um serviço único para armazenamento.

Eu posso ver tudo isso?

O material não será disponibilizado ao público geral, mas pode ser aproveitado por documentários sobre o tema ou lançamentos oficiais da Fórmula 1 em formato audiovisual.

Além disso, as montadoras e especialistas em análises de dados poderão utilizar o material para alimentar algoritmos e ampliar estudos com base em Inteligência Artificial — softwares de reconhecimento de padrões e imagem podem até identificar qual carro é qual e fazer o rastreio de forma ainda mais precisa. Desse modo, será possível verificar de forma ainda mais precisa o desempenho de pilotos em cada curva e ao longo do tempo, por exemplo.

Outras federações esportivas também fecharam contratos similares, como a NASCAR, a NFL, a NHL e o Campeonato Alemão de Futebol (Bundesliga). Até o momento, nenhum resultado prático foi exibido ao público pela F1.