YouTube celebra 2 milhões de criadores em programa de monetização

1 min de leitura
Imagem de: YouTube celebra 2 milhões de criadores em programa de monetização
Imagem: Freepik
Avatar do autor

O programa de monetização do YouTube ultrapassou a marca de 2 milhões de criadores atendidos em todo o mundo, conforme anunciou a plataforma de vídeos da Google nesta segunda-feira (23). O projeto completou 14 anos em 2021 e está adotando regras mais rígidas para novos cadastros.

Lançado em maio de 2007, o Programa de Parcerias do YouTube (YPP) compartilhou mais da metade da receita gerada com os criadores, segundo a gigante das buscas. Somente nos últimos três anos, mais de US$ 30 bilhões foram distribuídos aos participantes.

Deste total, US$ 7 bilhões são referentes ao segundo trimestre de 2021, resultando no maior pagamento trimestral já realizado pelo YPP. Outro feito comemorado pela empresa é a geração de empregos por parte dos criadores que obtêm receita com o programa de monetização.

Opções de monetização do YouTube disponíveis atualmente.Opções de monetização do YouTube disponíveis atualmente.Fonte:  YouTube/Divulgação 

Em 2019, mais de 345 mil empregos foram gerados nos Estados Unidos pelos criadores de conteúdos. De acordo com a empresa de Mountain View, os bons resultados têm a ver com os esforços para reduzir as ações de malfeitores, introduzindo novas políticas de uso e recursos para identificar violações das regras do serviço.

Recursos de monetização

Atualmente, o YouTube possui 10 recursos de monetização, que recompensam financeiramente os criadores de conteúdos de qualidade. Uma das introduções mais recentes é o Shorts, com possibilidade de render pagamentos equivalentes a até R$ 50 mil mensais para quem criar vídeos curtos na plataforma.

Super Chat, Super Obrigado, Super Stickers e as parcerias com marcas são algumas das outras formas de ganhar dinheiro com o YouTube oferecidas no momento. Os usuários que se cadastram para participar do programa passam por uma análise criteriosa para a verificação de cumprimento dos requisitos.

Esta análise é feita por um avaliador treinado e continua sendo realizada após a aprovação do canal. Aqueles que violam as políticas de discurso de ódio, assédio e desinformação podem ser expulsos do YPP.