Google Fotos encerra backup ilimitado de imagens e vídeos hoje (1º)

3 min de leitura
Imagem de: Google Fotos encerra backup ilimitado de imagens e vídeos hoje (1º)
Imagem: Google/Divulgação
Avatar do autor

A partir desta terça-feira (1º), o Google Fotos não terá mais armazenamento ilimitado. O anúncio da mudança, feito em novembro de 2020, deixa claro que fotos e vídeos passarão a consumir os 15 GB oferecidos gratuitamente para cada conta. O mesmo também é divido entre o Drive e Gmail.

A mudança, segundo o Google, visa "criar o Google Fotos do futuro". Com exceção de usuários de smartphones da linha Pixel (do 1 ao 5), da própria companhia, todas as contas gratuitas do Google são afetadas pela mudança.

Por outro lado, quem fez um backup até este 1º de junho terá todos esses arquivos originais salvos, gratuitamente, sem consumir os 15 GB. Caso o usuário queira mais armazenamento, precisará assinar algum plano do serviço Google One — que reúne, exatamente, o Google Fotos, Drive e Gmail. São cinco opções no total:

  • 200 GB: R$ 9,99 ao mês ou R$ 99,99 ao ano
  • 2 TB: R$ 34,99 ao mês ou R$ 349,99 ao ano
  • 10 TB: 349,99 ao mês
  • 20 TB: R$ 699,99 ao mês
  • 30 TB: R$ 1.049,99 ao mês

Google Fotos armazenamentoFaz parte da receita em nuvem "a Plataforma do Google Cloud e o Google Workspace".

No primeiro trimestre de 2021, a receita dos serviços em nuvem do Google foi de US$ 4,05 bilhões (cerca de R$ 20 milhões na cotação atual). O valor também registra um crescimento de 46% em relação ao mesmo período de 2020. A perda operacional da divisão foi de US$ 974 milhões no período, algo que a companhia espera reduzir ainda mais nos próximos meses.

O que fazer sem o backup ilimitado?

Usuários vêm tentando buscar alternativas no mercado, ainda gratuitas, para comportar seus backups. Entre elas, há o OneDrive, da Microsoft, que também oferece 15 GB gratuitamente; no Amazon Cloud Drive há 5 GB gratuitos; e o Dropbox oferece 2 GB.

No Google Fotos, a companhia oferece três opções de backup dos seus arquivos — e todas passam a consumir espaço nos backups — que incluem:

  • Qualidade original: não redimensiona as imagens
  • Alta qualidade: fotos de até 16 MP (até 64 x 40 cm), vídeos em até 1080p
  • Backup rápido: fotos de até 3 MP, vídeos em até 480p

Como gerenciar o espaço do Google?

Também existem maneiras de otimizar o espaço na conta do Google. A mais prática é usando o próprio gerenciador do Google One. No entanto, também é válido apelar para a busca refinada do Gmail (e de outros serviços) para apagar arquivos específicos.

Google One armazenamentoO Google oferece estimativas de armazenamento com base na frequência de backup e conteúdo da conta.

No gerenciador, o usuário tem opções simplificadas para descartar itens de cada serviço, separados ainda por categorias. Tais como e-mails excluídos, spam e arquivos excluídos do Drive; arquivos grandes (como anexos, e-mails, fotos e vídeos); além de arquivos em formatos incompatíveis com o Fotos.

É possível acessar o gerenciador de armazenamento da conta do Google tanto no navegador, quanto nos aplicativos de Android e iOS.

O que acontece se ultrapassar o limite?

Caso o usuário atinja sua cota gratuita de 15 GB, não será mais possível fazer uploads em nenhum dos serviços, tampouco backups. Inclusive, o Google poderá interromper o envio ou recebimento de e-mails no Gmail. A empresa também esclarece quais arquivos, e de quais pastas ou áreas, consomem o armazenamento da conta:

  • Documentos, Planilhas, Apresentações, Desenhos, Formulários e o Jamboard
  • Fotos e vídeos, no geral
  • Mensagens e anexos do Gmail (incluindo as pastas de spam e lixeira)
  • "A maioria dos arquivos no Google Drive (incluindo PDFs, imagens e vídeos)"
  • Arquivos compartilhados em serviços de colaboração do Google

No entanto, existem alguns detalhes a serem levados em consideração. Os arquivos que foram armazenados na conta até hoje não ocuparão, de fato, espaço dos 15 GB — desde que eles não sejam nunca mais editados. Caso sejam editados, devem passar a consumir o armazenamento normalmente.

Em outro caso, se o usuário atingir os 15 GB, ele ainda terá dois anos para "se organizar", liberar espaço e ainda recuperar todo o conteúdo da conta. Caso contrário, o Google deixa claro que o conteúdo do Gmail, Drive e Fotos pode ser excluído.