Google Fotos perderá armazenamento ilimitado gratuito em 2021

2 min de leitura
Imagem de: Google Fotos perderá armazenamento ilimitado gratuito em 2021
Imagem: Google
Avatar do autor

A Google anunciou que encerrará o backup ilimitado de fotos e vídeos do aplicativo Google Fotos. A mudança será aplicada em 1° de junho de 2021 e, a partir da data, todo conteúdo salvo em nuvem pelo app será contabilizado nos 15 GB de armazenamento gratuito que acompanham os serviços da empresa.

Atualmente, o Google Fotos permite que os usuários de smartphones façam backup de todas fotos e vídeos sem se preocupar com armazenamento. Segundo a empresa, a mudança não vai afetar arquivos já salvos no serviço, apenas novos uploads realizados a partir de junho de 2021.

Arquivos salvos no Google Fotos até maio de 2021 não serão afetados pela mudançaArquivos salvos no Google Fotos até maio de 2021 não serão afetados pela mudançaFonte:  Google 

"Para facilitar a transição, isentaremos todas as fotos e vídeos de alta qualidade dos quais você faz backup antes de 1º de junho", explica a companhia. "Isso inclui todas as fotos e vídeos de alta qualidade que você armazena atualmente com o Google Fotos."

Alto volume de uso

Segundo a empresa, a limitação serve para garantir uma "melhor experiência" para todos os usuários dos serviços em nuvem da Google, já que a demanda por armazenamento é alta. A companhia estima que mais de 4,3 milhões de GB de arquivos são adicionados diariamente nas plataformas da companhia, incluindo Gmail, Drive e Fotos.

A partir de junho de 2021, os 15 GB de armazenamento gratuito do Drive e Gmail também serão disputados pelo Google FotosA partir de junho de 2021, os 15 GB de armazenamento gratuito do Drive e Gmail também serão disputados pelo Google FotosFonte:  Mateus Mognon 

A Google disse que a limitação permitirá que a empresa "continue investindo nesses produtos" durante os próximos anos. A gigante da web também ressaltou que usuários de smartphones Pixel não serão afetados, já que possuem armazenamento ilimitado na nuvem vinculado ao celular.

A empresa também ressaltou que vai mudar suas políticas para contas inativas. Caso o usuário não utilize um serviço por mais de dois anos, a Google pode começar a deletar arquivos guardados em nuvem. Se o limite de armazenamento de 15 GB for rompido por mais de 24 meses, a empresa também pode passar a borracha em alguns arquivos.

"Iremos notificá-lo várias vezes antes de tentarmos remover qualquer conteúdo para que você tenha amplas oportunidades de agir", disse a Google.

Como aumentar o armazenamento

Apesar de os 15 GB gratuitos serem compartilhados pelos serviços da empresa, a Google está otimista com a mudança. A companhia estima que a grande maioria dos usuários pode demorar "muitos anos" para preencher a cota gratuita para arquivos em nuvem, mesmo com a adição do Fotos nessa conta.

A Google possui um serviço que oferece armazenamento extra por uma assinatura mensal ou anualA Google possui um serviço que oferece armazenamento extra por uma assinatura mensal ou anualFonte:  Google 

Para quem precisa de mais armazenamento para os serviços da companhia, será necessário apelar para o Google One. A assinatura da empresa fornece armazenamento em nuvem adicional por meio de uma assinatura.

Os planos começam em 100 GB por R$ 6,99 mensais ou R$ 69,99 por ano. A oferta mais cara traz 2 TB de armazenamento em nuvem pelo valor de R$ 34,99 por mês ou R$ 349,99 anuais.

Vale lembrar que o Google One possui uma opção de backup gratuito para Android e iOS, que não exige assinatura. Porém, assim como as outras soluções da empresa, o conteúdo é salvo nos 15 GB de espaço em nuvem fornecidos sem custos pela companhia.

Fontes

Google Fotos perderá armazenamento ilimitado gratuito em 2021