YouTube vai remover vídeos que indicam cloroquina ou ivermectina

1 min de leitura
Imagem de: YouTube vai remover vídeos que indicam cloroquina ou ivermectina
Imagem: Freepik
Avatar do autor

O YouTube anunciou que vai começar a remover vídeos da plataforma que recomendem remédios cuja eficácia contra a covid-19 não seja comprovada cientificamente.

Isso inclui conteúdos de indicação da hidroxicloroquina e da ivermectina — medicamentos que são receitados ou sugeridos por usuários e algumas autoridades médicas como tratamento ou forma de reduzir eventuais infecções pelo novo coronavírus.

Segundo o G1, a medida vale para vídeos antigos, ou seja, que já estava publicados antes. O clipe sinalizado como impróprio resulta em uma notificação enviada ao dono do canal por email e, caso a infração seja repetida, ele pode levar penas que vão de uma suspensão de uma semana da plataforma até a exclusão do canal.

Já começou

A novidade entra em vigor a partir de uma atualização nas políticas de informações médicas relacionadas com a atual pandemia.

A utilização da hidroxicloroquina é ligada a maior taxa de mortes em estudos realizados ainda em 2020, enquanto a ivermectina foi mais recentemente desaconselhada pela Organização Mundial de saúde (OMS).

De acordo com o YouTube, foram removidos na plataforma mais de 850 mil vídeos em todo o mundo por violação das políticas de conteúdo sobre a covid-19.