Por que uma flor da Wikipédia tem 90 milhões de acessos por dia?

2 min de leitura
Imagem de: Por que uma flor da Wikipédia tem 90 milhões de acessos por dia?
Imagem: Gardenia/Reprodução
Avatar do autor

Um misterioso movimento que está acontecendo na internet desde 2020 chamou a atenção de profissionais responsáveis pelos servidores da Wikipédia nas últimas semanas. Desde que o TikTok foi banido na índia, em junho do ano passado, a imagem de uma flor tem correspondido a 20% do tráfego de um dos data centers da enciclopédia virtual.

A flor em questão é a Michaelmas daisy, que no Brasil é genericamente conhecida pelo seu gênero botânico, chamado de Aster. Uma imagem da planta roxa chega a receber 90 milhões de acessos por dia em um servidor do Wikimedia, entidade sem fins lucrativos que hospeda a Wikipédia na internet.

Localizado em Cingapura, o centro de dados da Wikimedia onde os acessos à flor têm acontecido se chama EQSIN. Por mais de seis meses, cerca de 20% de todo o tráfego de dados do centro correspondia à imagem da Michaelmas daisy.

Michaelmas daisyImagem responsável por todo o mistério que envolve o TikTok na Índia e a Wikipédia

Antes de 8 de junho de 2020, os acessos à foto eram baixíssimos. A partir de 9 de junho de 2020, os acessos já saltaram para mais 2 mil por dia. Em 30 de junho os acessos diários chegaram a bater 15 milhões.

E qual a correlação com o banimento do TikTok na Índia?

O diretor de Machine Learning da Wikimedia, Chris Albon, publicou essa história toda no Twitter nesta semana. Ele pediu ajuda da comunidade para tentar descobrir por que tantas pessoas estavam querendo ver a foto da flor.

No meio do debate sobre o assunto, que chegou ao Phabricator, site que coopera com o Wikimedia, uma resposta apontou a coincidência de que os acessos bombaram após o banimento do governo indiano ao TikTok.

Michaelmas daisy.Picos de acesso à imagem da flor da Wikipédia

“São muito estranhos (os acessos), porque eles vêm de IPs totalmente diferentes, mas seguem um padrão de tráfego diário, então nós temos uma hipótese que é algum aplicativo usado predominantemente na Índia que possui um link para a imagem, podendo ser, por exemplo, uma tela inicial”, diz um post no Phabricator.

Na investigação a esse mistério, descobriu-se que vários clones do aplicativo de vídeos curtos surgiram na Índia para substituir o TikTok. A partir desse ponto central, a apuração no Phabricator conseguiu achar o culpado do interesse anormal a Michaelmas daisy.

“Mistério resolvido! Um aplicativo estava carregando a imagem na inicialização (mas não estava mostrando)”, disse Chris Albon no Twitter. Ele e a equipe não publicaram o nome do software para celular que foi responsável pelo grande enigma, mas disseram que entraram em contato com os desenvolvedores para resolver a questão.