Google Maps monitora incêndios florestais nos EUA a cada hora

1 min de leitura
Imagem de: Google Maps monitora incêndios florestais nos EUA a cada hora
Imagem: Pixabay/Reprodução
Avatar do autor

Diante da incidência de incêndios florestais em partes dos Estados Unidos, o Google Maps vai delimitar áreas de risco a partir desta quinta-feira (20), atualizando os dados a cada hora. Além de facilitar o trabalho das autoridades no combate ao fogo, a ação pretende manter a população informada.

Aqueles que chegarem perto das áreas de risco e tiverem o app do Google Maps no celular receberão alertas para se afastarem imediatamente. Vale lembrar que não é primeira vez que a gigante de buscas dá uma mãozinha aos EUA durante a temporada de incêndios. Essa ferramenta já foi utilizada no ano passado para combater ocorrências na Califórnia e no Colorado.

Imagens de satélite

Para obter uma delimitação mais precisa, a iniciativa utiliza imagens de quatro satélites da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (NOAA, na sigla em inglês), que não identificam as chamas diretamente, mas registram os rastros de fumaça que elas produzem. Os satélites também apontam áreas de intensa atividade de fogo indicadas através de pontos térmicos.

Em seguida, as ferramentas analíticas do Google Earth Engine, plataforma de processamento geoespacial baseada em nuvem, entram em ação para traçar áreas de risco no mapa dos EUA utilizando as imagens como base. Esse cuidado extra não é à toa: segundo uma previsão da agência governamental National Interagency Fire Center, o número de incêndios no país ficará acima do normal até setembro.

Apesar de Canadá e Rússia também sofrerem com esse fenômeno, a nova funcionalidade do Google Maps está disponível apenas para cidadãos estadunidenses. A expectativa é de que ela seja ampliada para outros locais no futuro.

Fontes

Google Maps monitora incêndios florestais nos EUA a cada hora