Sistema de cabos submarinos será ainda maior na Europa até 2027

1 min de leitura
Imagem de: Sistema de cabos submarinos será ainda maior na Europa até 2027
Imagem: Pixabay
Avatar do autor

O Market Research Report revelou que o investimento no sistema de cabos submarinos crescerá 5,7% ao ano entre 2019 e 2027 na Europa. O estudo teve como base o montante direcionado a essa tecnologia em último levantamento realizado em 2018, no qual foi registrado o total de US$ 2,38 bilhões. Nesse sentido, a expectativa é que o valor nos próximos anos chegue a US$ 4,08 bilhões.

Essa previsão será impulsionada por forte ampliação da infraestrutura digital em países desenvolvidos, devido à tendência de automação operacional em quase todos os segmentos e demanda por mais processamento de dados. Logo, a consequência disso será a necessidade de se incrementar a velocidade de internet.

“Um cabo de fibra óptica garante o alcance máximo dos serviços com muito menos atenuações, [além de] de banda mais alta e maior confiabilidade em longas distâncias. Assim, houve um aumento meteórico em suas implementações em vários cantos do globo”, destacou o Market Research Report.

Mapa atualizado de conexões via cabos submarinos no mundo.Mapa atualizado de conexões via cabos submarinos no mundo.Fonte:  Submarine Cable Map/Reprodução 

Londres é maior fornecedor da tecnologia

Com o amplo investimento no sistema de cabos submarinos, os setores de instalação, manutenção e reparo também serão foco de crescimento na Europa. Segundo a publicação, eventuais defeitos seriam causados por desastres naturais e acidentes oriundos de âncoras de navios.

Já a criação de novas unidades de transmissão, estará relacionada com o desenvolvimento de infraestrutura de parques eólicos, além de processos de: planejamento, levantamento de rotas, análise de perfil do relevo oceânico, armazenamento/transporte de cabos, conexões submersas, dentre outros.

A análise informou que o Reino Unido deve manter sua posição de líder no mercado europeu de cabos submarinos, ocupada desde 2018. A capital Londres também deve continuar como principal fornecedor, sobretudo para gigantes da tecnologia, como: Amazon, IBM, Lenovo, Microsoft e CISCO.

Sistema de cabos submarinos será ainda maior na Europa até 2027