Imagem de: GitHub bane DeepNude, um app de criação de deepfakes pornográficos

GitHub bane DeepNude, um app de criação de deepfakes pornográficos

1 min de leitura
Avatar do autor

O repositório de códigos e plataforma para programadores GitHub baniu em definitivo o DeepNude, um programa de deepfakes que permitia a manipulação de imagens de mulheres para a produção de conteúdos eróticos sem consentimento, incluindo até deixá-las digitalmente sem roupas.

No fim de junho deste ano, quando o projeto foi descoberto, o próprio responsável pelo DeepNude anunciou que encerraria a criação. Entretanto, variações de código aberto do algoritmo utilizado pelo aplicativo não pararam de aparecer no GitHub — e esse espalhamento poderia resultar em várias consequências negativas e usos criminosos da tecnologia.

Em um comunicado enviado ao Motherboard, o site afirmou que os códigos violavam os termos e as condições da página por conterem conteúdo sexualmente obsceno. "Nós não monitoramos conteúdos gerados pelo usuário, mas investigamos ativamente denúncias sobre abuso. Nesse caso, removemos o projeto porque encontramos uma violação em nossa política de usos aceitáveis", disse o porta-voz.

Em defesa, os criadores alegam que os deepfakes criados pelo programa não são necessariamente voltados para a pornografia: indústrias como cinema e moda poderiam se beneficiar das montagens. Entretanto, parece que será mesmo o mercado de conteúdos adultos que liderará essa iniciativa, algo que foi capaz de assustar até os programadores originais do projeto.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
GitHub bane DeepNude, um app de criação de deepfakes pornográficos