WhatsApp anunciou um novo serviço de checagem de fatos para os usuários do mensageiro na Índia. Com o nome de Checkpoint Tipline, ele foi feito em parceria com a companhia local Proto e permite que você envie mensagens, vídeos e fotos suspeitos para um número fornecido pelo serviço. As informações serão então verificadas e classificadas como verdadeiras, falsas ou enganosas.

A iniciativa foi lançada enquanto o país se prepara para as eleições gerais deste ano, que serão realizadas em sete fases entre os dias 11 de abril e 19 de maio. Assim como no Brasil, o WhatsApp é uma das formas de comunicação mais populares da Índia, sendo também constantemente criticado por não conseguir combater a disseminação de mentiras e boatos infundados na plataforma.

Em dezembro, o mensageiro chegou a veicular comerciais na televisão alertando a população indiana sobre a importância de não compartilhar informações que não foram verificadas. A medida foi tomada após oito pessoas terem sido assassinadas no país por causa de mensagens que as ligavam ao sequestro de crianças.

Projeto quer coletar dados sobre desinformação

De acordo com Ritvvij Parrikh e Nasr ul Hadi, fundadores da Proto, o principal objetivo dessa iniciativa é estudar o fenômeno da desinformação em larga escala. Com os dados coletados durante os próximos meses, eles esperam identificar quais temas, regiões e idiomas são mais afetados pelo problema. O serviço estará disponível em inglês, hindi, telugu, bengali e malaiala, cinco dos 22 idiomas oficiais da Índia.

Ainda não está claro como a iniciativa vai conseguir lidar com o grande volume de pedidos de checagem. A agência de notícias Reuters enviou uma mensagem com informações falsas para o número do serviço (+91-9643-000-888), mas não havia recebido resposta mais de duas horas depois. Nós também enviamos uma imagem relacionada às eleições indianas e vamos atualizar esse texto quando recebermos uma resposta.

Atualização

Para testar o serviço, enviamos uma imagem que está circulando nas redes sociais da Índia. Ela diz que o Facebook teria deletado 687 perfis ligados ao Paquistão por tentar influenciar as eleições indianas, o que é apenas parcialmente verdade. Entre as contas excluídas, estavam também algumas ligadas a partidos de oposição no Congresso da Índia.

No entanto, o serviço do Checkpoint Tipline respondeu apenas com uma mensagem automática classificando a imagem como Out of Scope, indicando que não seria possível fazer a verificação.

Cupons de desconto TecMundo: