Um dos pesquisadores que tornou possível o nascimento e desenvolvimento da internet que tanto utilizamos atualmente faleceu aos 81 anos. Lawrence Roberts, mais conhecido como Larry, era um dos gerentes da ARPA, a Agência de Projetos Avançados de Pesquisa dos Estados Unidos.

No final da década de 1960, ele supervisionou a criação de uma rede de conexões que ligou entre si quatro universidades. Essa é a ARPANET, tida como o embrião do que hoje chamamos de internet. Roberts era um pesquisador discreto e tinha um cargo mais voltado para a administração, mas foi essencial em palestras e reuniões. Ele convencia universidades e até instituições do governo de que aquelas ligações via computador seriam o futuro — e que valiam o investimento. O cientista também estava no comando quando foi oficializado o email, no começo dos anos 70.

O norte-americano Larry Roberts era engenheiro elétrico pelo Instituto de Tecnologia do Massachussetts (MIT) e completou também um doutorado na área antes de ingressar na ARPA, em 1966. Ele faleceu no dia 26 de dezembro em decorrência de um ataque cardíaco.

Uma pessoa.

Depois de sair da ARPA, que atualmente ganhou "Defesa" no nome e é conhecida como DARPA, Roberts foi para o setor privado trabalhar com empresas de telecomunicações. Ele também tentou abrir a própria companhia em diversos segmentos, mas não conseguiu o sucesso desejado. Ainda assim, a importância dele para a história da internet e da tecnologia é imensurável.

O legado de Larry

Ficou curioso para saber mais do papel da equipe de Roberts e do início da internet? O História da Tecnologia já contou a história da origem da rede e como ela ganhou a importância que carrega nos dias de hoje. É só conferir o vídeo acima ou o artigo aqui no TecMundo.