Em um comunicado publicado no blog oficial do YouTube, a diretora executiva Susan Wojcicki prometeu ser mais transparente e melhorar a comunicação da plataforma de vídeos com seus criadores, além de dar uma prévia da expansão do modo Stories e de outras ferramentas que serão lançadas nos próximos meses.

Entre os cinco pontos abordados pela executiva, a questão da transparência foi a primeira delas. Recentemente, o YouTube foi bastante criticado por fazer testes com as miniaturas de vídeos sem informar os donos de canais. Isso pode ser um problema sério caso alguma funcionalidade testada diminua as visualizações dos vídeos, já que os criadores não teriam como saber o motivo da queda.

A companhia reconheceu o erro e prometeu manter os donos de canais atualizados sobre qualquer mudança feita na plataforma. Para isso, o YouTube criou um painel dentro do site que exibe essas informações. Por enquanto, ela está disponível apenas para canais em língua inglesa, mas em breve será lançada em outros 76 idiomas, entre os quais provavelmente estará o português.

Um celular.

No texto, Wojcicki também reforça o trabalho em outras funções anunciadas anteriormente, como um novo modelo de monetização através de assinaturas mensais de US$ 4,99 e a possibilidade de vender mercadorias personalizadas na plataforma. A princípio, essas funções estarão disponíveis apenas nos EUA, mas a empresa já falou que pode levá-las para outros países no futuro.

Já o modo Stories deve funcionar de forma bem similar ao do Instagram, sendo também uma forma de o YouTube não perder espaço com a chegada do IGTV. Essa função está sendo testada por alguns canais e a promessa é que ela seja oferecida para todos os canais com mais de 10 mil inscritos nos próximos meses.