O milionário mais maluco do mundo da tecnologia voltou a ser manchete. John McAfee, criador da empresa de segurança que leva o seu sobrenome (e da qual não faz mais parte há anos), reapareceu nas redes sociais depois de vários dias ausentes e anunciou que foi vítima de um atentado contra a própria vida.

Na última sexta-feira (22), McAfee publicou o seguinte tweet em seu perfil oficial:

"Eu peço desculpas pela minha ausência de três dias, mas eu estava inconsciente pelos últimos dois dias no Vidant Medical Center, na Carolina do Norte, e acabo de acordar. Meus inimigos conseguiram colocar alguma coisa em algo que eu ingeri. Entretanto, eu sou mais difícil de matar do que qualquer pessoa possa imaginar. Estou de volta".

Em seguida, ele postou fotos tiradas do próprio executivo na cama do hospital para provar que a história é verdade. Ele também falou que "sabe exatamente" quem foi o responsável e que ele "logo vai compreender o verdadeiro significado de ira".

No dia seguinte e já mais bem-humorado, McAfee até postou uma selfie e disse que daria alta a si mesmo, contrariando os médicos — o que não aconteceu, pois ele continuou postando vídeos e tweets do quarto).

Duro de matar

E se você acha que a história estava normal demais para um acontecimento na vida de McAfee, ela fica mais bizarra. No domingo (24), ele publicou a foto de um homem em uma moto e ofereceu US$ 5 mil em criptomoedas a quem fornecesse informações a respeito do rapaz.

Alguns minutos depois, ele publicou algumas informações a respeito do cidadão e acusou ele de envolvimento com tráfico de pessoas. Será que ele é também o tal responsável pelo envenenamento?

Em um perfil publicado em 2016 pela revista New York, McAfee — que tem 72 anos — é descrito como um sujeito paranoico e consumidor de drogas que podem levar a alucinações. Ou seja, a possibilidade de uma intoxicação por outro tipo de substância ou até um problema corriqueiro de saúde também são teorias prováveis.

A louca vida do executivo

Está achando a história insana? O pior de tudo é que as chances de isso ser uma lorota das grandes ou uma trama totalmente verdadeira são as mesmas. Isso porque a vida de McAfee desde que vendeu a desenvolvedora de softwares de segurança para a Intel, em 2001, tem sido uma montanha-russa de emoções e maluquices.

Várias pessoas.McAfee, uma de suas namoradas da época do Belize e várias conexões perigosas.

Ele se mudou para o país caribenho Belize e só virou manchete por fatos bizarros. Ele foi acusado de envolvimento com traficantes, de fornecer armas a aliados e até de homicídio. Preso na Guatemala em 2012,  ele foi deportado e voltou a lidar com tecnologia, volta e meia emitindo opiniões e conselhos sobre segurança e privacidade.

McAfee atualmente trabalha com criptomoedas e se declarou pré-candidato à presidência dos Estados Unidos. O TecMundo já entrevistou o especialista em 2016 — confira aqui o nosso papo com ele.

Cupons de desconto TecMundo: