Google anunciou o início da operação do cabo submarino Monet, que liga os EUA ao Brasil. Ele tem mais de 10 mil quilômetros de extensão, saindo da cidade de Boca Ratón, no estado norte-americano da Flórida, e chegando ao Brasil em dois pontos, sendo o primeiro em Fortaleza e o segundo em Praia Grande, litoral de São Paulo.

Segundo a empresa, são seis pares de fibra ótica com capacidade de transmitir 64 terabytes de dados por segundo, o que deve acelerar o acesso a vídeos e outros conteúdos armazenados em servidores dos EUA por quem mora no Brasil. O cabo começou a ser construído em 2014, mas os dados só começaram a ser enviados no mês passado.

Um mapa.Mapa do caminho percorrido pelo cabo Monet.

Os cabos submarinos são essenciais para manter a infraestrutura da internet funcionando. Embora seja comum não pensar muito sobre isso, especialmente devido a popularidade de conexões sem fio, a rede mundial de computadores não passa de uma série de cabos com milhares de quilômetros de extensão que conectam todos os continentes. Você pode ver todas essas ligações, inclusive o Monet, no site Submarine Cable Map.

Até o fim do ano, outros dois cabos irão utilizar parte da infraestrutura do Monet para levar a conexão a mais regiões. O primeiro se chama Tannat e irá de Praia Grande ao Uruguai, enquanto o segundo foi batizado de Junior e ligará São Paulo ao Rio de Janeiro, melhorando o fluxo de dados entre os dois estados do Brasil.

A construção do Monet é uma parceria entre Google, Algar Telecom, Antel e Angola Cables. Esta última também participou da implantação do South Atlantic Cables System (SACS), que liga a costa de Angola ao Ceará e chegou ao Brasil em fevereiro.  

Cupons de desconto TecMundo: