Spotify vem desenvolvendo uma nova versão gratuita, com foco em facilitar o uso nos dispositivos móveis. De acordo com o Bloomberg, essa seria uma estratégia para a companhia aumentar sua base de usuários e, consequentemente, de assinantes. Ainda tratada como informações de bastidores, a novidade viria como forma de satisfazer os investidores, especialmente agora que o serviço de streaming tem acionistas.

A ideia é simples: atrair mais ouvintes, mesmo sem cobrar nada, e convertê-los para clientes posteriormente. Ainda que somente metade da base de 159 milhões de usuários ativos realmente pague, essa arrecadação significa 90% dos 4,09 bilhões de euros conquistados pela companhia sueca em 2017.

Por enquanto, não há muitos detalhes sobre as mudanças. A expectativa é que o app tenha uma interface mais intuitiva e acesso a mais conteúdo e menos anúncios, de forma bastante similar ao que vemos atualmente no modelo Premium. Só fica a dúvida como a empresa vai ampliar essa oferta grátis e ainda assegurar conforto e funcionalidades extras para quem gasta mensalmente.

Muitos apostam que o grande anúncio prometido para o dia 24 deste mês não seja somente o lançamento de um gadget, como também a apresentação do “novo Spotify” — afinal, a meta é encerrar o ano com 200 milhões de usuários e 96 milhões de assinantes.