Não é uma tarefa muito difícil encontrar um vídeo problemático no YouTube. Percebendo que o site possui um sistema de bloqueio frágil, e os patrocinadores reclamam por aparecer em polêmicas, a equipe desenvolvedora está construindo uma espécie de “mesa inteligente” para filtrar o conteúdo antes de ele ser postado.

Esse sistema servirá como solução para o que acontece hoje em dia: inúmeros vídeos polêmicos e fortes são postados no site e, posteriormente, sinalizados como problemáticos. O software também teria como função remover os anúncios patrocinados dos que pudessem causar divergências com os anunciantes.

youtube

Toda essa discussão já existe há algum tempo, mas, com a repercussão do vídeo “Logan Paul Suicide Forest” (Logan Paul na Floresta Suicida, em português), os programadores aceleraram o projeto.

Logan Paul

Alguns problemas podem começar a existir

Por ser um sistema automatizado, não se sabe quais métricas vão fazer parte dele, mas uma “certeza” de grande parte dos youtubers é que vários vídeos inocentes deixarão de ser postados ou monetizados devido a isso. Nesse caso, infelizmente um software está mais sujeito a erro do que o trabalho humano quando se trata de interpretar uma situação.

Algumas métricas de monetização já foram alteradas

Para filtrar melhor o dinheiro arrecadado pelos produtores de conteúdo, o YouTube já realizou algumas alterações nas regras de monetização do canal. Antigamente, os vídeos precisavam de 10 mil visualizações para que fossem favoráveis para os anunciantes do Google. Agora eles precisam ter mil assinantes no canal e mais de 4 mil horas de tempo de exibição totais – o que já prejudica alguns canais pequenos.

youtube

Infelizmente, algumas ações tomadas pelo site podem prejudicar alguns canais inocentes, mas a intenção é evitar que polêmicas e maiores sanções possam vir a ameaçar a existência do YouTube. O que você acha dessas mudanças? Deixe a sua opinião nos comentários.

Cupons de desconto TecMundo: