Acha que é só no Brasil que os consumidores encontram problema com conexões móveis, limitação de dados e algumas pisadas da bola das empresas do ramo? Nada disso! De acordo com relatos publicados no Reddit esta semana, os usuários da Verizon também estão tendo sua conexão prejudicada quando tentam acessar serviços de streaming de vídeo.

Fazendo testes com sua internet móvel, um dos internautas que participam do fórum percebeu que, dependendo da ferramenta usada para medição, a velocidade mudava brutalmente. Enquanto o popular aplicativo da Ookla, o Speedtest, indicava uma média consistente com seu plano contratado de internet (35 Mbps), o site da Fast.com – criado pela Netflix e hospedado em seus servidores – apontava um número bem menor: apenas 10 Mbps.

Exemplo da limitação da internet mobile

Logo, outros usuários informaram estar obtendo resultado parecidos sob as mesmas condições, sugerindo que a operadora estava ativamente reduzindo a potência da banda sempre que o cliente tentava acessar um conteúdo do site de filmes e seriados. Ok, embora mesmo o montante reduzido dê conta de reproduzir vídeos em Full HD sem problemas e quase ninguém assista a conteúdo 4K no celular, não deixa de ser um pouco sujo colocar essa estratégia em prática sem alertar o consumidor.

A redução de velocidade também está afetando o YouTube

A própria Netflix se apressou em falar sobre o caso, dizendo que ela não restringia sua transmissão de nenhuma maneira – independentemente do provedor ou da conexão utilizada pelo público. Não demorou para que a história da empresa se confirmasse, já que usuários de outra comunidade online afirmaram que a redução da velocidade de internet também estava sendo aplicada ao YouTube, mostrando o que parece ser uma decisão da Verizon focada especialmente em serviços de vídeo.

Questionada, a Verizon se enrola

Quando o episódio começou a tomar proporções maiores, a operadora de telefonia explicou que o caso provavelmente estava relacionado a testes feitos na rede, muitos dos quais miravam a “otimização” do tráfego de vídeo como um todo. Tempos depois, um executivo da empresa deu com a língua nos dentes e disse que a experiência dos clientes não deveria ser afetada, já que “os vídeos em 1080p são de alta qualidade e rodam bem em 10 [Mbps]“.

Claro que, com isso, o representante da marca confirmou a redução planejada da banda de internet mobile e reacendeu as discussões a respeito da neutralidade da rede – um assunto que anda gerando polêmicas em todas as esferas do governo nos EUA. Isso poderia vir a ser um problema por aqui também, mas prevemos que muitos leitores vão dizer que “não importa a velocidade de acesso, já que a franquia da internet móvel no Brasil costuma ser bem baixa”.

Cupons de desconto TecMundo: