Em uma ação minimamente irônica – tendo em vista a função primordial desse serviço, que é bloquear propagandas –, mas muito bem-intencionada, o AdBlock vai liberar comerciais da Anistia Internacional por 24 horas em protesto contra a censura na internet. A ação deve acontecer amanhã, 12 de março, e vai liberar mensagens de ativistas como Edward Snowden, a banda Pussy Riot – presa na Rússia por protestos contra o presidente Vladimir Putin – e o artista chinês Ai Weiwei.

A campanha vai fazer parte do Dia Mundial contra a Censura Cibernética, que tem como objetivo divulgar os casos de controle de informação na internet por parte de organizações governamentais através de vigilância em massa na rede mundial. A ação vai exibir para usuários do AdBlock mensagens ou frases de efeitos cujos autores sofreram problemas sérios por terem sua privacidade quebrada pela ação de censura.

Segundo apurou a Anistia Internacional, uma grande lista de países aumentou os investimentos nessa área para manter um controle maior sobre as informações das pessoas que acessam a internet, entre eles Dinamarca, Finlândia, França, Holanda, Paquistão, Polônia e Suíça.

Assim, os banners e propagandas que o AdBlock oculta do usuário serão transformados nas mensagens veiculadas pela Anistia Internacional, que luta contra todo tipo de opressão feita massivamente contra o bem-estar do ser humano. Confira, em inglês, o manifesto da AdBlock sobre a atitude que vão tomar no dia 12 de março clicando neste link.

O que você acha da campanha da Anistia Internacional contra a censura na internet? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: