(Fonte da imagem: iStock)

Quem nunca esteve no trabalho ou escola e ao tentar acessar alguma rede social viu uma tela de bloqueio da rede do local, impedindo o acesso? Então, algum colega lhe disse que seria interessante usar um proxy para poder entrar nos sites sem problemas.

Você vê então um novo mundo de anonimato, mas começa a pensar se realmente não existem problemas com esse tipo de conexão. Agora, contaremos duas boas razões para você pensar melhor na hora de se conectar na internet usando um desses proxies.

1) Lentidão da conexão

(Fonte da imagem: iStock)

Você entra em algum site usando um proxy e percebe que o acesso rápido que você  normalmente tem deixa de existir, parecendo que sua conexão está se arrastando para abrir uma única página. De repente, a alternativa para acessar alguma rede social ou um site de vídeos com conteúdo exclusivo para outros países não parece tão interessante. Isso acontece por causa da maneira como os proxies trabalham.

A maioria dos proxies HTTP é criada por erros em servidores causados por seus administradores. Robôs capturam esses endereços e os colocam em listas para serem usados como proxies. Por causa disso, não existe uma barreira para o número de usuários por vez. Quando você acessa um desses serviços gratuitos, você está dividindo um servidor com milhares de outras pessoas, o que explica a lentidão.

Assim que esses “enganos” são consertados no servidor original, os proxies somem da internet.  Além de ser lenta, grande parte dos proxies existentes na internet tem vida curta por causa disso. Se isso já não mostra a fragilidade deles, talvez o que vem a seguir vai lhe fazer pensar melhor na hora de acessar algum proxy.

2) Segurança em perigo

Talvez o ponto mais importante a ser levado em consideração quando se pensa em utilizar um proxy é a falta de segurança que esses serviços oferecem. Algo que nunca deve ser esquecido é que, ao utilizar esses serviços, sua conexão de internet fica aberta a quem estiver no comando do servidor.

Usando proxies gratuitos pela internet, você pode muito bem estar passando suas senhas para alguém que venha a sequestrá-la ou utilizá-la para fins criminosos. Como isso funciona?

Alguns proxies são criados por hackers para atrair novos usuários. Assim que você estiver usando um desses serviços, chamados “hacker pots”, todas as informações são coletadas e passadas para os criminosos. Isso vai desde os endereços visitados até senhas e outras informações sigilosas. Utilizando os seus dados, os hackers conseguem realizar pagamentos e saques com o número do seu cartão de crédito, por exemplo. Eles mantêm proxies no ar e continuam a agir utilizando esse dinheiro roubado.

(Fonte da imagem: iStock)

Existem também proxies criados por governos e agências de segurança, esses chamados “honey pots”, e que agem de maneira parecida aos “hacker pots”, mas tentando capturar criminosos. Caso você utilize, mesmo que inadvertidamente, um Proxy desses, pode acabar na mira das autoridades.
Existe também o tipo de proxy que reconfigura a sua conexão de internet. Caso você faça parte de uma rede, toda ela acaba ficando vulnerável a ataques e aos mesmos malefícios citados acima, já que é deixado um buraco na segurança da rede.

Por causa desse tipo de prática, caso você precise utilizar um proxy, é interessante pesquisar serviços pagos e que tenham um alto índice de aprovação antes de se aventurar pela internet. Se você ainda acha melhor utilizar proxies gratuitos, é aconselhável que seja apenas para fins de navegação simples, como acessar sites bloqueados por região, e evitar ao máximo o acesso a endereços que solicitem senhas e dados pessoais, como sites de bancos.

.....

Levando em consideração os dois pontos levantados, você ainda pretende usar livremente proxies para acessar aquela rede social ou “surfar no anonimato” ou pensará duas vezes antes de procurar “proxy” no Google?

Cupons de desconto TecMundo: