(Fonte da imagem: Reprodução/Microsoft)

Por mais que os navegadores sejam distribuídos gratuitamente para os usuários, as empresas desenvolvedoras travam uma luta árdua para que seja possível alcançar o topo do mercado. Agora, uma nova aposta da Microsoft está na possível economia de energia elétrica que seria possível com o Internet Explorer. Isso mesmo, a empresa de Redmond afirma que o IE pode gastar menos energia do que os concorrentes Mozilla Firefox e Google Chrome.

Segundo um relatório que foi publicado no site da Microsoft, o IE 10 pode ser até 18% mais econômico do que os rivais. E isso pode significar uma coisa muito interessante para os consumidores, principalmente para aqueles que adotam plataformas móveis: maior economia de energia representa mais tempo de duração das baterias. Ou seja, mais tempo longe das tomadas e dos carregadores.

(Fonte da imagem: Reprodução/Microsoft)

Quando as análises envolveram o carregamento de vídeos em Flash, o IE se saiu 10,1% mais eficiente do que o Mozilla Firefox e 18,6% mais eficiente do que o Google Chrome. Quando os vídeos estavam em HTML5, as reduções foram de 16,15 e 17,4% — em comparação com o Firefox e com o Chrome, respectivamente. Mas os bons resultados não foram obtidos apenas nos notebooks.

A Microsoft também fez testes em computadores comuns (desktops). Apesar de os resultados terem sido menos expressivos, também era possível ver bons números nas análises. Nesse caso, a maior economia foi observada no carregamento de vídeos em HTML5: 6,3% em relação ao Google Chrome e 10,2% em relação ao Mozilla Firefox. 

Cupons de desconto TecMundo: