A Internet das Coisas permite que a tecnologia nos atinja de uma forma intimamente ligada com a nossa rotina, possibilitando até que os eletrodomésticos se conectem e nos ajudem a realizar algumas tarefas básicas. Do outro lado, no entanto, o avanço nesse mercado abre mais oportunidades para os hackers ameaçarem a segurança digital, como foi o caso recente da geladeira da Samsung que apresentou uma brecha grave para o acesso indevido e o roubo de dados.

Durante o evento anual DEFCON, realizado em Las Vegas (Estados Unidos), um grupo de pesquisadores identificou uma falha de segurança na geladeira inteligente RF28HMELBSR. A descoberta envolvia um erro de autenticação do Google Calendar instalado no eletrodoméstico, abrindo espaço para que qualquer pessoa na rede com os aparelhos pudesse acessar as informações da conta do Gmail.

“Na Samsung, entendemos que nosso sucesso depende da confiança dos consumidores em nós, nossos produtos e os serviços que prestamos”, explicou a empresa em nota para o TecMundo. “Assim que esta potencial vulnerabilidade foi identificada, nós prontamente tomamos medidas para investigar e resolver o problema através de uma atualização de software, em 25 de agosto de 2015.”

“O refrigerador conectado à rede terá o software atualizado automaticamente. Caso esteja desligado, a atualização será iniciada uma vez que a conexão de rede for restaurada. Proteger a privacidade dos nossos consumidores é a nossa prioridade e trabalhamos duro, todos os dias, para proteger nossos valiosos consumidores Samsung”, detalhou a companhia.

Também vale o alerta para que os usuários e as empresas fiquem mais atentos para as questões de segurança envolvendo os eletrodomésticos inteligentes. Afinal, nunca sabemos se a nossa maior brecha virtual pode estar no computador ou no micro-ondas.