A Agência de Projetos de Pesquisa Avançada para Defesa (DARPA, na sigla em inglês) é um órgão do governo americano que responde diretamente ao Departamento de Defesa dos Estados Unidos.

Um dos principais braços da DARPA é o Escritório de Inovação Tecnológica, chefiado por Dan Kaufman.

Ele apareceu recentemente em uma matéria do jornal 60 Minutes, da rede de televisão CBS, demonstrando como é possível invadir o sistema de um carro à distância com um simples laptop.

Código de controle

Na demonstração, um Chevrolet Impala, que conta com o sistema de bordo OnStar, desenvolvido pela General Motors, tem várias funções hackeadas, como os lavadores e os limpadores de para-brisa e a buzina. Até os freios do veículo são desligados remotamente, o que fez com que a apresentadora do programa que dirigia o carro passasse direto por uma fila de cones.

Segundo o noticiário, que traz poucos detalhes técnicos de como a invasão é feita de fato, os engenheiros da DARPA estabelecem uma conexão com o sistema online do Impala, transmitem uma quantidade massiva de informações para confundir o computador interno do carro e aproveitam essa vulnerabilidade para inserir um código malicioso que permite a reprogramação dos sistemas de controle do veículo.

Falhas de segurança

Kaufman explica que isso só é possível graças à Internet das Coisas, que é a conexão de diversos aparelhos eletrônicos na rede mundial de computadores. O problema é que essas máquinas não possuem defesas eficientes em suas programações que impeçam alguém de acessá-las e controlá-las remotamente, como foi demonstrado no programa.

A DARPA está tentando desenvolver um software para pequenos dispositivos que seja impossível de hackear, o que poderia resolver os problemas de segurança de muitos aparelhos que utilizamos hoje. Os militares americanos têm um interesse particular nesse caso, uma vez que tal software poderia ser implementado nos drones usados em campo pelas forças armadas em situações de conflito.

Cupons de desconto TecMundo: