O resultado de uma pesquisa tem impressionado por sua perfeição na hora de aplicar texturas tiradas de faces em pinturas ou estátuas

Tecnologias de realidade virtual e aumentada que utilizam algum nível de inteligência artificial já podem ser usadas pelo público geral por meio de aplicativos como o Snapchat, o Instagram e muitos outros que brincam com a imagem do rosto dos usuários. Pouca gente sabe que esse tipo de tecnologia é fruto de estudos extensos e aprofundados e que podem ter outras funções diversas.

O resultado de uma pesquisa feita na Universidade Técnica Tcheca, em Praga, tem impressionado por sua perfeição na hora de aplicar texturas tiradas de faces em pinturas ou estátuas, por exemplo, no rosto de usuários diante de uma câmera. O vídeo – postado logo abaixo – mostra diversas pessoas ao lado de imagens de rostos.

Em tempo real

Mesmo com as figuras em movimento, a inteligência artificial desenvolvida pela equipe do professor Daniel Sýkora é capaz de captar o registro e aplicar o desenho referente diante da face do usuário. Eles também foram responsáveis por outros estudos de movimento facial que possibilitaram, também em vídeo, simular que uma pessoa está falando algo quando realmente não está com uma perfeição impressionante.

Tudo isso deve ser apresentado de maneira mais organizada pela equipe de pesquisadores na SIGGRAPH 2017

O software criado pelos pesquisadores utiliza uma série de tecnologias, como machine learning e uma capacidade impressionante de detectar tanto o rosto em contraste com o fundo quanto os elementos separados da face, como olhos, nariz, boca etc. Isso é feito com o rosto do usuário e – o que é mais difícil – com a imagem captada da pintura ou estátua.

Tudo isso deve ser apresentado de maneira mais organizada pela equipe de pesquisadores na SIGGRAPH 2017, que vai acontecer do dia 30 de julho a 3 de agosto, quando o trabalho como um todo vai ser finalmente apresentado.

Cupons de desconto TecMundo: