Os processadores da linha Skylake chegaram recentemente ao mercado com uma série de novidades, mas parece que a Intel ainda tinha uma carta guardada na manga.

Conforme informação oficial da Intel, os novos modelos trazem uma tecnologia chamada Speed Shift, a qual vem para substituir o antigo controlador de frequência.

Na prática, isso não significa muito para o consumidor, já que o componente deve continuar trabalhando da mesma forma, mas, na parte de funcionamento, o processador vai poder realizar suas atividades de forma mais rápida e reagir aos diferentes cenários de modo mais eficiente.

Vamos entender melhor. Atualmente, os processadores da Intel usam a tecnologia SpeedStep para controlar a frequência, recurso inteligente que, baseado em instruções do sistema operacional, regula tensão e clock de acordo com a atividade em execução, o que gera economia de energia e melhor desempenho.

Com o novo Intel Speed Shift, o processador fica mais independente, de modo que ele pode controlar seu estado de forma quase autônoma. A ideia é entregar resultados muito mais eficientes na mudança da frequência, sendo que o próprio chip vai selecionar qual é a melhor tensão e valor de clock para ótimo desempenho e eficiência.

Ainda que seja uma mudança mínima, o consumidor poderá conferir algumas melhorias em softwares de benchmark, bem como em aplicativos que demandam mais do processador. O site AnandTech fez alguns testes e comprovou como o SpeedShift pode ter alguns benefícios.

Considerando que hardware e software trabalham em conjunto, esta nova tecnologia será entregue através de uma atualização no Windows 10, que vai deixar o processador tomar conta desta atividade. Vale ressaltar que esta novidade só estará disponível para os chips Intel Skylake e só vai funcionar no sistema mais recente da Microsoft.

Você acha que os chips Intel Skylake vão revolucionar o mercado? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: