A Intel está investindo como nunca na tecnologia RealSense, um sensor de movimentos capaz de dar inteligência adicional a objetos como drones, que aprendem a desviar sozinhos de objetos e ameaças em potencial. Na CES 2015, a empresa também apresentou um conceito incrível que faz com que hologramas sejam mais do que meras projeções.

O protótipo é uma tela capaz de projetar imagens que são sensíveis ao toque. A partir do RealSense, objetos que surgem em pleno ar tornam-se incrivelmente interativos. O exemplo da feira mostra bem como isso funciona: um funcionário da Intel apareceu tocando piano em um teclado totalmente holográfico.

Ainda assim, não adianta fica muito animado. O projeto ainda não está nem na fase inicial da produção e a demonstração não significa que a tecnologia será usada em algum produto no futuro — ou que fará parte de um aparelho destino só à holografia.

Obstáculos como o atraso nas ações e a precisão dos toques ainda devem ser superados, mas esse já é um passo importante para a produção de interfaces que ficam externas às telas, no maior estilo do filme "Minority Report".

Cupons de desconto TecMundo: