Os banco de dados da Intel imersos em óleo. (Fonte da imagem: Reprodução/GigaOM)

Há alguns meses, você acompanhou uma experiência no Tecmundo que consiste em mergulhar um PC no óleo de cozinha para resfriar seus componentes. Achou tudo uma besteira? Mas parece que o negócio funciona – já que até a Intel está pensando em oficializar o método em seus equipamentos.

Durante mais de um ano, a companhia fez vários testes de resfriamento ao colocar vários de seus servidores debaixo do óleo. Os resultados, que só saíram agora, foram os mais positivos possíveis: usando a tecnologia da Green Revolution Cooling, a temperatura estabilizou mesmo com um alto processamento e não houve danos registrados.

Agora, o que antes era uma prática de gamers e outros consumidores comuns, pode se tornar um padrão na empresa. Mas nada em curto prazo: a Intel ainda vai estudar se vale a pena utilizar o óleo mineral para otimizar seus centros de dados.

Fonte: GigaOM

Cupons de desconto TecMundo: