(Fonte da imagem: Divulgação/Intel)

Biswamohan Pani, ex-funcionário da Intel e, agora, também da AMD, admitiu ontem ter roubado documentos de fabricação e design de chips da sua antiga empregadora — na época, ele era engenheiro da Intel. Ele declarou ser culpado pelo roubo de cinco papéis confidenciais.

Segundo notícia do portal Business Week, o homem de 36 anos aproveitou seu último mês de férias — em meados de 2008 — na Intel para roubar os documentos que utilizaria como uma vantagem dentro da AMD. Cada um dos arquivos secretos valia de US$ 200 a US$ 400 milhões.

A denúncia da Intel aconteceu em agosto de 2008. O FBI agiu rápido e recuperou os documentos antes que Pani utilizasse algo contra a companhia. As informações divulgadas são de que a AMD colaborou prontamente para o andamento da investigação.

A justiça americana informou que a AMD não teve envolvimento na ação; tampouco sabia que Pani tinha tais documentos. A sentença prevista é de até 20 anos por cada arquivo roubado.

Cupons de desconto TecMundo: