Aparentemente, há mais o que fazer com impressoras 3D do que miniaturas e armas de fogo descartáveis. A NASA, por exemplo, acaba de revelar seus planos para colocar uma na Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês). A ideia é facilitar a vida dos astronautas sempre que artigos particularmente úteis se fizerem necessários em órbita.

“É a tecnologia de replicação de Star Trek aqui mesmo”, diz o astronauta Timothy “TJ” Creamer. De fato, a possibilidade de imprimir objetos necessários diretamente na estação deve poupar tempo e dinheiro à agência.

“Conforme vocês devem imaginar, na Estação Espacial, você tem à disposição para usar apenas aquilo que está em órbita”, disse Niki Werkheiser, responsável pelo projeto intitulado zero-G. “E assim como ocorre em terra, há peças que quebram ou são perdidas.”

Esquemas pré-carregados na memória

(Fonte da imagem: Reprodução/YouTube (NASA))

A impressora 3D a ser enviada à Estação Espacial Internacional deve partir daqui já com vários esquemas para confecção de partes potencialmente importantes. Entretanto, haverá também a possibilidade de enviar, da Terra, novos diagramas, conforme a necessidade. De acordo com Creamer, isso permitirá que os astronautas “produzam coisas que nós consideremos úteis”, criando também peças de reposição conforme a necessidade.

O modelo desenvolvido para a EEI foi projetado pela Made In Space, e recentemente se provou efetiva em ambiente de gravidade zero, conforme mostraram experimentos conduzidos pelo programa Flight Opportunities, da NASA. Enfim, trata-se de um primeiro passo para a ambiciosa “impressora de alimentos”, a qual também se encontra nos planos da agência.

Cupons de desconto TecMundo: