Menos de uma semana depois de revelar que demitiria 15% do seu quadro de funcionários, foi divulgada a informação de que a companhia taiwanesa HTC está vendendo sua fábrica de Xangai para uma empresa chinesa de tecnologia que não teve o nome divulgado.

O local ocupa uma área de 147 mil m² e foi construído em 2009, ao custo de aproximadamente R$ 111 milhões. Em 2010, quando a fabricante ainda tinha uma forte presença no mercado e as vendas estavam disparadas, a instalação chegou a funcionar com o dobro da capacidade para atender a demanda.

A HTC ainda possui diversas instalações pela China e por Taiwan, onde manufatura seus smartphones, mas segundo um comunicado do CEO da companhia, Cher Wang, a empresa deve investir em novas categorias de produtos. No entanto, ainda que tenha perdido mercado para os celulares de baixo custo de diversas empresas chinesas que subitamente explodiram em popularidade nos últimos anos, a fabricante ainda não desistiu de tentar recuperar seu lugar entre as grandes.

Para isso, estaria preparando um novo smartphone high-end, o HTC O2, que contaria com um chipset Qualcomm Snapdragon 820, de acordo com informações vazadas. Se for verdade, a venda da fábrica deve injetar uma bem-vinda injeção de capital na empresa para que ela promova o aparelho e tente se reerguer. Vamos aguardar o evento de tecnologia IFA, que acontece em cerca de duas semanas em Berlim, para descobrir o que mais a empresa pode estar preparando.

A HTC está em crise! Como ela pode sair do buraco? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: